Publicidade
Esportes
'Persona non grata'

ONU retira Sharapova do cargo de embaixadora da boa vontade

A entidade suspendeu a tenista envolvida em caso de dopagem do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento. A russa atestou positivo para a substância proibida Meldonium 16/03/2016 às 11:33
Show sharapova  1
Maria Sharapova perdeu até cargo de embaixadora da ONU após caso de doping.
Reprodução/internet Manaus (AM)

A tenista Maria Sharapova foi suspensa do seu posto de embaixadora da boa vontade das Nações Unidas depois de a ex-número 1 do mundo ter admitido que havia testado positivo para a substância proibida meldonium no Aberto da Austrália deste ano.

O Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), do qual a tenista cinco vezes campeã de torneios Grand Slam se tornou embaixadora em fevereiro de 2007, suspendeu a russa até a divulgação do resultado da investigação sobre o seu caso.

"Diante do recente anúncio de Sharapova, nós na semana passada suspendemos o seu papel como Embaixadora da Boa Vontade e todas as atividades programadas, enquanto a investigação prossegue. Nós desejamos o melhor para Sharapova”, disse o PNUD à Reuters via e-mail.

O trabalho de Sharapova com as Nações Unidas tem como foco principal ajudar sobreviventes do desastre de Chernobyl de 1986. Os links para o seu perfil no site oficial das Nações Unidas não estavam funcionando nesta terça (15).

Publicidade
Publicidade