Publicidade
Esportes
Craque

Operário jogou como nunca e perdeu como sempre, dessa vez para o Manaus FC

O “pobre Sapo” mesmo com boa atuação não conseguiu segurar os juniores do Manaus FC e somou a 16ª derrota no Barezão 2015. Última chance de vitória do time de Manacapuru será no sábado (23), contra o Borbense 21/05/2015 às 10:36
Show 1
O volante Bruno Silva marcou o gol da vitória do Manaus FC sobre o Operário, no Campo da Ulbra,
Denir Simplício Manaus (AM)

Quem compareceu no Campo da Ulbra na tarde desta quarta-feira (20) assistir Manaus e Operário por pouco não testemunha um “milagre”. Sem vencer uma partida das 17 que já disputou no Barezão, o Sapão da Terra Preta por pouco não "engole" o Gavião no estádio da Zona Centro-Sul da capital e consegue a tão sonhada primeira vitória no campeonato. 

Do lado do Gavião do Norte eram sete atletas da base, entre eles o atacante Purá. Pelo lado do Sapão da Terra Preta estavam outros jovens talentos, como  a “jovem muralha” Victor. Mesmo tendo mais uma atuação de gala o cobiçado goleiro não conseguiu impedir mais um revés de sua equipe. O gol de Bruno Silva aos 48 do segundo tempo deu a suada vitória ao time do técnico Robson Garanha e impôs a 16ª derrota ao “pobre Sapo”.

Sufoco

Como sempre costuma fazer, o Operário se segurou nos primeiro minutos tentando os contra-ataques. O atacante Jonas Pica-Pau, que começou o jogo no banco, entrou depois da contusão de Allan e pôs um sufoco pra cima do Manaus FC.

Duas bolas na trave e várias chances perdidas ainda na primeira etapa assustaram o Gavião, que também chegava bem com o “escorregadio” Everson Bilau. Mas o primeiro tempo terminou mesmo num empate sem gols.

Para a etapa final o jogo foi nervoso e muito pegado. Jandão levou o segundo amarelo e, consequentemente, o vermelho depois de colocar o Bilau para fora do jogo com uma entrada mais dura. A partida seguiu pegada e com chances de gols de ambos os lados.

Aos 47 minutos da etapa final, em contra-golpe rápido, Thock teve a chance de fazer o gol que seria o da primeira vitória do Sapão no Barezão, mas desperdiçou cara a cara com o goleiro Júnior.

Um minuto depois, justamente no último lance do jogo, o meia Meirelles rolou a bola para o volante Bruno Silva, que chutou forte no canto de Victor. a bola caprichosamente bateu nas duas traves antes de “morrer” no fundo do gol do Operário. Final: Manaus 1 a 0 Operário. 


Publicidade
Publicidade