Publicidade
Esportes
Craque

Pai-Filho no Barezinho: Fast e Nacional decidem o segundo turno do Amazonense de Juniores

Para o Tricolor de Aço basta um empate para levantar o caneco da competição Sub-20 por antecipação. Para o Leão da Vila Municipal só a conquista do returno pode impedir a festa do Rolo Compressor 12/08/2015 às 08:55
Show 1
Clássico Pai-Filho vai decidir o Amazonense de Juniores 2015.
Denir Simplício Manaus (AM)

Reta final do  Amazonense de Juniores 2015. Decisão do segundo turno da competição que tem como principal propósito revelar talentos para o futebol Baré. No gramado do estádio Carlos Zamith, às 15h desta quarta-feira (12), novamente as duas melhores equipes do torneio: Fast Clube e Nacional. Nos dois últimos confrontos, duas goleadas do Tricolor de Aço: 6 a 1 na abertura do campeonato e 5 a 0 na final do primeiro turno. Caso vença o duelo desta tarde, o Fast leva o título por antecipação.

Boa estrutura, um elenco repleto de bons jogadores e um técnico com larga experiência nas categorias de base. Além de já ter conquistado o primeiro turno da competição. Como se não bastasse, o Naça ainda perdeu três titulares expulsos na semifinal (goleiro Victor, o lateral Swammy e o atacante Carlos) e ainda pode perder o atacante  Hayllan (contundido)  para a final de logo mais. Tudo conspira à favor do Tricolor de Aço rumo ao título.

Mesmo assim, Darlan Borges, comandante do Fast, prega respeito ao Naça. “Não deixa de ser um clássico. Acho que o Nacional não chegou na final à toa. Vamos manter o mesmo foco, o mesmo comprometimento, mesma humildade e tentar impor nosso futebol pra conquistamos a vitória e o título”, pontuou.

Morgado na final

Auxiliar-técnico da equipe profissional do Nacional, o português Paulo Morgado foi efetivado no time principal do Naça logo após a queda de Aderbal Lana. Mesmo assim, o treinador dos juniores do Leão da Vila Municipal confirmou que vai dirigir os garotos do Sub-20 contra o Fast Club.

“Já fizemos um treino pra definir 100% com quais jogadores poderemos contar. É verdade que o Hayllan tem 50%, nesse momento, de chances de jogar. É um jogador que nos dá uma vantagem quado está em campo, nosso melhor jogador. Mas estamos prontos e preparados para enfrentar o Fast”, comentou Morgado, que agora acumula o comando dos duas principais equipes de futebol do Nacional.

“Sabemos que o time do Fast individualmente é muito superior ao nosso. E desde o primeiro dia é o melhor candidato e favorito ao título, mas nosso grande objetivo já foi alcançado, que era chegar as finais”, revelou.

 Por ter melhor campanha no returno do Barezinho, o Tricolor de Aço joga por um empate para também vencer o segundo turno e conquistar o Estadual de Juniores 2015 por antecipação.

Publicidade
Publicidade