Publicidade
Esportes
Craque

Paixão hereditária: Fla-Flu de pais para filhos

Jogo entre Flamengo e Fluminense acontece nesse domingo quando é comemorado o Dia dos Pais 10/08/2013 às 16:42
Show 1
De nascença: filho de Fabian Costa ‘nasceu’ flamenguista
A CRÍTICA ---

A influência paterna na paixão pelo clube vem à tona num clássico como Fla-Flu justamente no Dia dos Pais. Paulo Roberto Pinheiro, 39, funcionário da Eletrobrás (Amazonas Energia), sabe o que isso significa. Esse será o primeiro clássico sem seu pai, Francisco. Mas ele compensará a ausência assistindo ao jogo em casa com os filhos, Muriel, 14, Paulo Jr., 13, e a pequena Kristal, de quatro anos.

“Esse será o primeiro Fla-Flu após a morte do meu pai. A paixão tricolor foi repentina, apresentada por ele quando era pequeno. Quero repassar isso para meus filhos. Dia 3 de novembro, vou com meu filho Paulo Jr. assistir ao Fla-Flu pela primeira no Maracanã”, conta o eletricitário, dizendo que as filhas são apenas simpatizantes, mas o filho Jr. é um louco pelo Fluminense. “Ele chora, reclama, xinga, discute e se emociona como todo bom tricolor. Isso é ser Fluminense”.

Da mesma forma, o rubro-negro Fabian Costa, vendedor da Infostore, também foi influenciado pelo pai, Evandro, professor. Mas a predileção pelo vermelho e preto aconteceu naturalmente, segundo ele, com o filho Estevão, de oito anos. “Ele morou com a mãe, que torce para o Vasco, até os três anos. Mas, acredite, ele já era flamenguista. Quando passou a morar comigo, a paixão multiplicou por mil. Só tem duas coisas hoje na vida que me emociona e me dá orgulho: o meu filho e o Flamengo”, diz Fabian, membro da FlaManaus.

Publicidade
Publicidade