Segunda-feira, 23 de Setembro de 2019
Craque

Palmeiras quer acabar com jejum de 52 anos sem vencer dentro da Argentina

Desde a estreia na competição em 1961, o Verdão não vence dentro da Argentina. Vitória em cima do Tigre, na noite desta quarta-feira (06), pode dar fim a sequência 



1.jpg Palmeiras entra em campo contra o Tigre
06/03/2013 às 10:03

O confronto contra o Tigre da Argentina, da noite desta quarta-feira (06), terá números especiais na vida do Palmeiras. São 52 anos sem que a equipe brasileira vença uma partida pela Libertadores atuando dentro do país dos “hermanos”. O confronto será realizado no estádio Monumental Victoria, na Argentina, às 18h45 (Manaus).

Mesmo com o desfalque do volante Souza, que sofreu uma fratura no joelho, o técnico Gilson kleina deverá colocar Valdivia. Para quebrar o jejum de meio século, Gilson alertou todos os jogadores, principalmente a defesa, sobre o risco da bola aérea na área – principal arma do time argentino – e coincidentemente o ponto fraco do Verdão, que teve dois gols sofridos na derrota para o Libertard devido às bolas aéreas.

Durante os treinamentos da semana, os jogadores do Palmeiras frisaram bastante sobre “guerra” e “espírito de Libertadores”.  

Jogos do Palmeiras contra clubes argentinos pela Libertadores:

23/3/2006 – Rosário Central 2x2 Palmeiras – Gigante de Arroyito (Rosário)
7/6/2001 – Boca Juniors 2x2 Palmeiras – La Bombonera (Buenos Aires)
14/06/2000 - Boca Juniors 2x2 Palmeiras – La Bombonera (Buenos Aires)
19/5/1999 – River Plate 1x0 Palmeiras – Monumental de Nuñes (Buenos Aires)
30/3/1994 – Boca Juniors 2x1 Palmeiras – La Bombonera (Buenos Aires)
17/3/1994 – Vélez Sarsfield 1x0 Palmeiras – José Amalfitani-ARG
2/5/1968 - Estudiantes 2x1 Palmeiras - Estádio del Bosque (La Plata)
4/5/1961 - Independiente 0x2 Palmeiras - Estádio Juan Domingo Perón (Buenos Aires)


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.