Sábado, 14 de Dezembro de 2019
Craque

Paratleta amazonense é convocado para disputar a Copa do Mundo de Halterofilismo

José "Zé" Ricardo recebeu chamado para compor seleção brasileira e participar do Mundial da modalidade em 21 a 23 de janeiro, no RJ. Evento servirá como testes para os Jogos Paralímpicos Rio 2016



1.jpg José Ricardo tem na bagagem duas participações nos Jogos Parapan- Americanos: 2007 e 2011
17/12/2015 às 15:40

O amazonense José “Zé” Ricardo recebeu o presente de natal antecipado nesta quinta-feira (17), isto porque o paratleta de Halterofilismo foi convocado para compor a seleção brasileira da modalidade. Zé Ricardo participará da Copa do Mundo de Halterofilismo nos dias 21 a 23 de janeiro na cidade maravilhosa, competição esta que servirá como um evento teste para os Jogos Paralímpicos Rio 2016.

Antes de embarcar para o mundial, Zé Ricardo fará um treinamento nos dias 12 a 14 de janeiro, em Uberlândia (MG), e no dia 15 já se apresenta junto à seleção no Rio de Janeiro.



Não é a primeira vez que o experiente atleta do Centro de Treinamento de Alto Rendimento da Amazônia (Ctara) é convocado. José Ricardo tem na bagagem duas participações nos Jogos Parapan- Americanos, a primeira em 2007, no Rio de Janeiro, e em 2015, de Toronto, Canadá.

“Já estava aguardando a convocação, pois em 2015 subi três posições no ranking”, disse. O atleta ainda falou sobre a sua experiência no Parapan deste ano. “Fiquei transtornado com meu resultado no Parapan, treinei durante 3 anos pra chegar na competição e ter meus movimentos invalidados. Sei que as Paralímpiadas serão bem rigorosas, por isso quero que tudo saia perfeito, é um sonho de qualquer atleta participar de uma”, encerrou o para-halterofilista.

Atleta de alto rendimento, Zé Ricardo compete na categoria acima de 107 kg e para bons resultados realiza treinos diários com duração de 3h. A partir do dia 4 de Janeiro os trabalhos serão intensificados para os turnos da manhã e a tarde. Por isso, ele acredita que poderá melhorar sua marca.

“Só em melhorar a marca que é 190 kg o resto é graça (brinca). Queremos chegar nos 200 kg, mas se fizermos 195 kg já está bom”, destacou José Ricardo que realiza os treinos sob a supervisão do técnico Luiz Claudio.

Trajetória

Aos 14 anos, o atleta sofreu um acidente numa embarcação do porto da Ceasa, localizado na BR-319, zona leste de Manaus, e encontrou no esporte a superação que precisava. Com início no profissional em 2002, hoje, a fera faz questão de servir de motivação para novos atletas.

“Já podemos passar para os mais jovens tudo o que aprendemos. Já sou um espelho pra eles, com a convocação eu fico mais animado, tenho mais vontade de treinar e passar tudo o que aprendi”, disse José Ricardo.

*Com informações da assessoria de imprensa


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.