Publicidade
Esportes
Craque

Paratleta Brendow Christian pode não competir no Circuito Caixa de Atletismo por falta de apoio

A etapa, que ocorre em novembro, é uma das últimas chances dos paratletas conseguirem índice rumo as Paralimpíadas de 2016 30/09/2015 às 12:47
Show 1
Brendow venceu o Circuito Caixa neste mês, em São Paulo. Sem passagem, ele ainda não sabe se disputará a próxima etapa
Paulo André Nunes Manaus

O lançador de dardo Brendow Christian de Souza Moura, 20, pode ficar fora da 3ª e última etapa do Circuito Brasil Caixa Loterias de Atletismo, marcado para os dias 5 a 8 de novembro em São Paulo, por falta de patrocínio para compra da passagem aérea. A etapa é uma das últimas chances dos paratletas conseguirem índice rumo as Paralimpíadas de 2016.

Na 2ª etapa, disputada este mês, ele foi campeão na prova na categoria F12 marcando 39m51, ficando proximo de quebrar o recorde das Américas e índice paralímpico para a prova, que é 41m.

“Minhas possibilidades são grandes e reais, mas se eu não competir a vaga ficará cada vez mais longe. Se eu comprar hoje a passagem ida e volta sai a R$ 900. Se eu demorar mais, pode chegar a até R$ 2 mil”, comentou Brendow.

Sem receber a Bolsa Atleta do Governo Federal desde janeiro, no valor de R$ 925, o paratleta se sustenta com R$ 600 oriundos das aulas de natação que ministra na minivila olímpica do Coroado, pela manhã. À tarde, faz as tarefas da faculdade e concilia com os treinos na Vila Olímpica (integra o Centro de Treinamento de Alto Rendimento -CTARA - daquela instituição). E à noite cursa Educação Física no La Salle.

Ontem, ele fez um misto de desabafo e pedido de apoio por meio da sua conta no Facebook. “Quanto mais tempo passar será pior, cada dia o preço das passagens aumenta e fica mais inviável. Se não tiver passagem, não irei competir, e meu sonho de ir em busca do índice para as Paralimpíadas no Rio em 2016 fica cada vez mais difícil e distante. Por favor se tiverem amigos donos de agência de viagem ou quem quiser me ajudar, precisarei de passagem aérea. Não é fácil, nunca foi”, desabafou.

Interessados em ajudar o paratleta podem entrar em contato com ele por meio dos fones 99164-6331 ou 99431-6410. Caso queira colaborar depositando alguma quantia para ele, os dados da sua conta-corrente no banco Bradesco são 72877-2 (conta) e agência 320-4.

Apoio para hospedagem ele possui por parte da empresa Norte Sul Serviços Empresariais. A preparação física é realizada na 30Min Studio Fitness e os treinos na Vila Olímpica. Brendow tem baixa visão decorrente de uma deficiência visual genética, do qual só descobriu aos 13 anos de idade. Passou por duas cirurgias e está em um tratamento para não-progressão do quadro, que ajudou a estabilizar a situação. Atualmente, possui apenas 10% da visão.

Publicidade
Publicidade