Publicidade
Esportes
Craque

Patrícia Serudo comenta o caso Júnior Neymar: 'Nunca deixei a ética de lado'

Presidente do Penarol divulgou uma nota por meio de uma rede social declarando que tratou a contratação do jogador com ética e comprometimento. 21/11/2014 às 16:15
Show 1
Patrícia comentou a polêmica em rede social
Acritica.com Manaus (AM)

A contratação do atacante Junior Neymar pelo Penarol ainda repercute. Alvo dos grandes clubes do Amazonas, a sensação da Série B, de apenas 20 anos, chegou a ser anunciada pelo Nacional, sem ter contrato assinado com o clube. Na negociação, Neymar optou pelo time de Itacoatiara (a 174 quolômetros de Manaus) pela possibilidade maior de ser titular, o que dificilmente aconteceria no Nacional.

A presidente do Penarol, Patrícia Serudo, divulgou uma nota, na tarde desta sexta-feira (21), por meio de uma rede social declarando que tratou a contratação do jogador com "ética e comprometimento".

“Eu, presidente do Penarol, sabia do interesse de outros clubes no jogador. Não fui a única a procurá-lo e isso é normal no futebol. No entanto, o atleta não havia assinado contrato com nenhum clube e estava ouvindo todas as propostas. Segundo o mesmo, também não havia se comprometido verbalmente com nenhuma equipe. Portanto, cabe a mim fazer o que é melhor para o meu clube e trabalhar por ele, nunca deixando a ética de lado. E assim foi feito, fomos atrás e contratamos um atleta que estava livre para o Estadual 2015”, dizia a declaração da presidente.

Patricia ainda criticou a política ocorrida em outros clubes de anunciarem jogadores sem contrato formalizado.

“Nós do Penarol temos a política de anunciar somente os jogadores que formalizaram compromisso com o clube. Não tenho culpa se a mesma política não é adotada por outros clubes, mesmo correndo o risco de a negociação não se concretizar futuramente. Eu, particularmente, tenho compromisso com a minha torcida e não anunciarei nada que crie expectativas para depois haver uma decepção”, afirmou.

Publicidade
Publicidade