Segunda-feira, 22 de Abril de 2019
publicidade
WhatsApp_Image_2019-03-16_at_16.45.31_94DD44B5-AA7A-425F-B224-24EF3A0BB9EB.jpeg
publicidade
publicidade

TRÊS PONTOS

Paulinho marca duas vezes, Nacional domina Sul América e volta a vencer no Barezão

Com o resultado, Leão da Vila Municipal respira e Sul América permanece na lanterna do estadual


16/03/2019 às 18:36

Com domínio do início ao fim do jogo, o Nacional se reencontrou com a vitória, na tarde deste sábado (16), no Estádio Carlos Zamith, conquistando o placar de 3 a 1 sobre o Sul América, no Campeonato Amazonense de Futebol. Os gols do Nacional foram marcados por Paulinho, que fez dois, e Fabinho. O gol do Sul América foi de Napão.

As duas equipes voltam a campo na próxima quarta (20), para a terceira rodada do segundo turno do Barezão. O Nacional vai enfrentar o Manaus, na Arena da Amazônia, e o Sul América enfrenta o Princesa do Solimões, na Colina. Os dois jogos serão às 20h.

O jogo

Logo no primeiro minuto, quem parte para o ataque é o Nacional. O camisa 11, Fabinho, avança pela esquerda, passou a bola para Israel, que recebeu a bola de frente para o gol, mas foi travado por Rondinelli.

Aos seis minutos, Fabinho recebe a bola perto da área, mas dessa vez resolve chutar direto ao gol, cruzado pela esquerda, e o goleiro Darlan faz boa defesa.

As jogadas do Naça parecem que são sempre pela esquerda mesmo. Aos 10, Fabinho chega em velocidade pela esquerda, tenta cruzar a bola novamente, agora para dentro da área, mas Israel não alcança a bola. Enquanto isso, os ataques do Sul América são bem travados pela defesa nacionalina.

O Leão segue fazendo pressão no Sul América. Aos 15, Fabinho mais uma vez chuta em diagonal dentro da área, Darlan faz a defesa com as mãos, mas Guilherme fica com o rebote, e chuta cruzado para Darlan fazer nova defesa.

Aos 28, após escanteio, defesa e dois rebotes, Léo Mineiro recebe a bola na pequena área, mas acaba cabeceando por cima do gol.

Logo depois, aos 29, Guilherme cruza pela esquerda e Darlan defende a bola no alto. No rebote, Léo Mineiro toca para Paulinho, de calcanhar, que chuta cruzado da esquerda para o gol de Darlan, que, por sua vez, não consegue a defesa. Gol do Nacional. 1 a 0.

O jogo dá uma acalmada após a parada técnica para hidratação dos jogadores aos 30 minutos. Somente aos 43 minutos, o Nacional tem boa chance. Gabriel rola a bola para Léo Mineiro, que chuta forte ao gol, mas Darlan espalma. Escanteio para o Leão. Guilherme cobra, Jordan alcança a bola, mas cabeceia para fora.

O segundo tempo começa diferente. Logo no primeiro minuto, o Sul América começa atacando. Napão recebe na entrada da área e chuta a gol, mas a bola vem tranquila para Regly defender. No entanto, Kelve chega de surpresa empurrando a bola para o gol, no que seria o empate do Trem da Colina, mas o gol é considerado irregular porque, segundo o árbitro, Kelve tirou a bola das mãos do goleiro.

Após alguns lances de bola parada do Nacional que acabaram não dando em nada, o Sul América parte para o contra-ataque e, aos 14 minutos, Napão recebe dentro da área, e chuta forte no canto direito do gol, sem dar chance para o goleiro Regly defender. 1 a 1.

Aos 23, o Naça tem mais uma oportunidade de bola parada. Guilherme cobra falta, chuta direto ao gol, mas a bola sofre desvio da barreira, e Darlan defende.

Aos 32, Paulinho recebe a bola dentro da área, chuta cruzado pela direita, e acerta o gol, desempatando o jogo. 2 a 1 para o Nacional.

Aos 35, Fabinho recebe passe longo pela esquerda, avança pela área, e engana o goleiro Darlan pra acertar o gol, marcando o terceiro do Leão e dando números finais à partida. 3 a 1.

publicidade
publicidade
Ex-Flamengo, Junior Baiano fala sobre o atual momento do rubro-negro carioca
Treinador do Nacional nega ter ido contra decisão da diretoria em ação TJD
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade

publicidade
publicidade

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.