Quinta-feira, 05 de Dezembro de 2019
TAÇA LAÉRCIO MIRANDA

Handebol: Rio Negro Feminino vence a terceira seguida e se mantém invicto na competição

Na categoria juvenil, a Liga Santa Etelvina de Handebol conquistou sua primeira vitória na competição em placar elástico



Handebol_Rio_Negro_AB6F7588-0187-48E5-9102-961B478262F9.jpg Foto: Sandro Pereira
22/04/2019 às 08:32

Os gritos de euforia dentro e fora de quadra marcaram mais uma rodada da Taça Laércio Miranda realizada na tarde de ontem (21), no Ginásio Arystophano Anthony, situado na Av. Epaminondas, Centro. Na categoria juvenil a Liga Santa Etelvina de Handebol venceu por 43 a 22 a equipe Coronel Fíuza/Careiro da Várzea. Eleita o destaque da partida, a ala-direita do Santa Etelvina, Daniele Amorim, 18, destacou o jogo como uma verdadeira batalha.



“Nós vínhamos de duas derrotas, mas a gente jogou com vibração, conseguimos a vitória, e isso é muito importante pra gente, porque nós não somos um time de muita estrutura, somos guerreiras mesmo, e a vitória é pela união e garra de todas”, ressaltou Daniele Amorim.

Do olho vidrado na arquibancada os 60 minutos da partida, uma das incentivadoras das meninas do time do Santa Etelvina, a experiente jogadora de handebol Dângela Maciel, 35, comentou a sensação de acompanhar, do banco, o talento de suas pupilas dentro de quadra.

 “É uma sensação de realização de ver essas meninas jogando muito bem, sempre que eu posso acompanho, e fico muito orgulhosa de ver o que elas têm mostrado”, disse a veterana Dângela Maciel. 

Atropelo do Rio Negro

Atual Bicampeã Amazonense de Handebol, as meninas do “Rio Negro” venceram por 46 a 23 o Zezão Handebol Clube e mostraram dentro de quadra a sua superioridade.

Com 12 anos de experiência no esporte, a ala esquerda Valdenora Santos, 29, foi escolhida a melhor jogadora da partida disse que ficou honrada pelo prestigio do seu desempenho no jogo.

“É uma honra ter sido eleita melhor da partida, até porque têm outras jogadoras melhores, todas jogam bem, e eu faço o que eu posso pra ajudar o time, busco sempre compartilhar minha experiência também com as jogadoras mais novas”, pontuou. 

Torcedora destaque

Se houvesse premiação para o torcedor mais vibrante por rodada na competição, a jovem Gabriele Moura, 24, levaria o prêmio. Apesar de assistir a derrota do Zezão Handebol Clube, Gabriele Moura não cansou de vibrar e até mesmo cornetar a arbitragem na beira da quadra pra apoiar as jogadoras da equipe.

“A partida foi boa, nosso time começou bem devagar, a arbitragem não foi muito boa, e acabou favorecendo o time da casa. Às vezes acompanho os jogos do Zezão, e tenho algumas amigas no time, a Suelen, Olga, Cris. Elas jogam muito”, disse.

News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.