Publicidade
Esportes
Craque

Peladão especial no final de semana da criança

Unidos do Jorge Teixeira deu bola para criançada, empata com rival e vai para o mata-mata 14/10/2013 às 08:28
Show 1
Presentes no dia das crianças bolas foram dadas às crianças do Jorge Teixeira
Lúcio Pinheiro Manaus

Embalado pela boa fase no Peladão Master, o Unidos do Jorge Teixeira aproveitou o último jogo em casa na primeira fase do torneio para comemorar a classificação para o mata-mata com as crianças do bairro. Antes da partida contra a equipe do Sete Queda, no sábado, Dia das Crianças, o time do Jorge Teixeira, na Zona Leste, distribuiu bolas à garotada da comunidade.

Com a bola rolando, o clima de festa deu lugar a uma disputada partida, já que os dois times brigavam para ver quem ficaria com o primeiro lugar da chave 16 do Peladão Master. Apesar das oportunidades para os dois lados, ninguém marcou gol, e o jogo não passou do 0 a 0.

O empate foi melhor para o time da casa, que somou 13 pontos na competição e se classificou em primeiro da chave. Até aqui, o Unidos do Jorge Teixeira venceu quatro partidas e empatou uma. Terceiro lugar no campeonato de 2009, o grupo vai para o mata-mata confiante em pelo menos repetir a campanha de quatro anos atrás. “O time está bem, teve quatro vitória e isso nos dá confiança”, disse Pio, meio-campo do Unidos do Jorge Teixeira.

O meio-campo afirmou que o importante é que o time mais um ano consegue ter condições de festejar com a comunidade. “A gente representa a Zona Leste. E vem fazendo esse trabalho comunitário há muito tempo, doando sopa para a meninada, e em todas as datas representativas para as crianças a gente sempre doa brinquedos, prêmios. É importante porque a comunidade é um pouco esquecida, é muitas crianças não têm oportunidade de ganhar um presente. Infelizmente não podemos doar para todas, mas o importante é a iniciativa e no próximo ano esperamos ter mais companheiros para nos ajudar nesse trabalho”, disse. Indígena

A bola rolou pela primeira vez no Peladão 2013 entre indígenas. E como terminou a edição do ano passado, ontem, no campus da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), as meninas do Watyama F. C (campeãs de 2012) e os marmanjos do Gavião F. C. (campeão masculino) atropelaram os rivais.

Master teve 48 jogos

O torneio do Peladão Master teve 48 jogos nesse final de semana. A competição entre os veteranos recebeu esse ano a inscrição de 134 times, divididos em 26 chaves com cinco e seis equipes. Apenas um clube de cada grupo foi eliminado nessa primeira fase.

Após a rodada ocorrida neste final de semana, o Peladão vai ter uma pausa de uma semana. Assim, a bola só vota a rolar pelos campos da cidade nos dia 26 e 27 desse mês. Na volta, quem perder sai da briga. Apenas um time de cada chave segue na competição.

Até aqui, 653 gols foram marcados somente na categoria Master. Somados os gols de todas as categorias, os times do Peladão Verde 2013 já balançaram as redes 3.193 vezes. Uma média de 3,4 gols por partida.

COP garantido

Para garantir a classificação para a etapa de “mata-matas” da competição, as equipes do peladinho se lançaram ao ataque na última rodada da primeira fase.

No sábado, o COP Amazonas, do bairro Alvorada, não tomou conhecimento do Clube de Regatas PSP, do Parque São Pedro. Jogando em casa, a equipe do Alvorada fez 5 a 0 com tranquilidade o adversário e selou sua classificação.

Os primeiros minutos de jogo já mostraram um COP com “fome de bola”. O time pressionou o PSP desde o começo, mas a pontaria dos atacantes não estava muito afiada. O camisa 9 Renzo chegou a perder uma chance incrível ao receber livre, de frente para o gol, e chutar para fora aos 4 minutos. Mas, aos 15 minutos, Renzo se redimiu. Ele recebeu lançamento, dominou e tocou na saída do goleiro do PSP. Quatro minutos depois, Ramires aproveitou rebote e marcou o segundo do COP. No começo do segundo tempo, Felipe fez o gol mais bonito da partida. Ele recebeu pela esquerda e bateu com efeito, tirando qualquer possibilidade de defesa do goleiro do PSP. Os visitantes tiveram a chance de diminuir o placar aos 10 minutos em uma cobrança de pênalti. Mas Yuri bateu mal, para fora. Como “castigo” o COP aumentou o massacre. Ítalo fez o quarto e no último lance do jogo, Japa fez o quinto.

Publicidade
Publicidade