Domingo, 17 de Novembro de 2019
Craque

Penarol crê em milagre para classificação no Brasileiro

Mesmo com mais uma derrota (a quarta em seis jogos), presidente do Penarol afirma que time não vai jogar a toalha nas duas últimas partidas pelo Grupo A-1 da Série D



1.jpg Marinho e Fininho sentem a pressão da má campanha do clube
14/08/2012 às 10:28

O Penarol já se encontrava em estado desconfortável na Série D do Brasileirão. E a derrota para o Vilhena no último domingo (12) deixou a equipe em “estado vegetativo” na competição. Com quatro derrotas sofridas em seis jogos, as chances de classificação são remotíssimas. O representante amazonense “respira por aparelhos” e ainda depende de uma improvável combinação de resultados para deixar a “UTI” da competição e evitar o iminente vexame.

Além de precisar vencer seus dois próximos compromissos - Remo, em casa, e Atlético-AC, fora - o Leão ainda precisa torcer para que Vilhena (atualmente com 9 pontos em 5 jogos) e Atlético-AC (que tem 7 pontos em quatro partidas) não ultrapassem 12 pontos (pontuação máxima que o Leão de Itacoatiara pode atingir na tabela).



Mesmo diante de todas as dificuldades, o presidente do clube, Daniel Macedo, não “joga a toalha”. O mandatário acredita na classificação da equipe, mas também deixa transparecer a decepção com o desempenho pífio do time “A luz está quase apagando, mas ainda está acesa. Enquanto há vida, há esperança e nós vamos correr atrás. Vamos fazer a nossa parte e esperar a ajuda dos adversários”, comentou o dirigente.

A delegação do Penarol enfrentou uma longa viagem de volta de Rondônia e só chegou na madrugada desta terça-feira (14) em Itacoatiara. À tarde, Aderbal Lana deve comandar um treino regenerativo. A direção do clube descartou qualquer dispensa ou mudança no elenco do Leão. Daniel Macedo ainda tentou justificar o vexame ocorrido no último domingo, em Rondônia, quando o Penarol foi derrotado por 2 a 1. “Eu vi o lance da expulsão do goleiro Carlão e acho que foi injusto. O time também começou o jogo travado e displicente, tomando dois gols no começo. Assim é complicado, mas, ainda podemos reagir”, destacou Macedo.

Atrasos

Os salários do elenco do Penarol estão atrasados e a diretoria ainda aguarda o dinheiro de duas empresas privadas, viabilizado pelo Governo do Estado (R$ 1 milhão) para quitar as dívidas. “Perdendo ou ganhando a gente precisa honrar os compromissos assumidos. Vamos aguardar essa semana. Já encontramos o Governador várias vezes e ele prometeu ajudar”, disse Daniel.

O jogo contra o Remo, no domingo, foi confirmado para o Floro de Mendonça, em Itacoatiara. A diretoria chegou a cogitar mudar a partida para o estádio do Sesi, em Manaus, mas desistiu diante dos custos.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.