Publicidade
Esportes
Craque

Penarol recebe o Nacional na primeira partida da semifinal do Barezão

Com retrospecto negativo, Leão da Velha Serpa não vence o Nacional desde 2013. Clube do interior acumula duas derrotas para o rival nesta temporada 29/05/2015 às 22:47
Show 1
Nacional venceu a primeira partida contra o Penarol dentro do Floro
Anderson Silva e Camila Leonel Manaus (AM)

A semifinal do Campeonato Amazonense colocará frente a frente os dois leões do Amazonas. O Penarol  jogará em casa e contará com o apoio total de sua apaixonado e fiel torcida, que promete lotar o  estádio Floro de Mendonça, na cidade de Itacoatiara (a 170 km de Manaus).

O retrospecto do Penarol no estádio Floro de Mendonça é positivo. Em nove jogos foram cinco vitórias, dois empates e duas derrotas, o que rendeu ao clube, na primeira fase, um aproveitamento de 62,2%. Fora de casa este aproveitamento caiu para 59,2%. 

“A equipe sempre gosta de jogar em casa diante da sua torcida. O fator casa vai ser muito importante, os torcedores estão cientes disto e vão nos apoiar até o fim. E nós vamos entrar em campo com atitude, vamos jogar pra cima do Nacional. O Penarol tem história no Campeonato Amazonense, a nossa equipe também é boa. Nós já mostramos isso”, disse o volante penarolense, Thompson, um dos líderes do elenco.

Para rugir mais alto

O Leão da Velha Serpa entrará com força total contra o Naça. A única baixa no time é o jogador Leozinho, que cumpre suspensão após ter sido expulso no jogo contra o Iranduba.

Em itacoatiara, a semana do Penarol foi de experimentos. O treinador Marquinhos Piter fez vários testes e alguns setores do campo seguem indefinidos.

A torcida também deve ajudar fazendo barulho e apoiando o time de Itacoatiara. Outro símbolo da força itacoatiarense será demosntrada no uniforme da equipe. O Penarol entrará em campo com a frase “time de guerreiros” estampada na camisa. A frase foi escolhida pelos próprios jogadores e, segundo eles, representa a garra que o time demonstrou durante o certame.


Calor e respeito

O primeiro jogo do mata-mata para os jogadores do Nacional, que venceram o mesmo adversário por duas vezes, é encarado com total respeito.

Mesmo com o favoritismo em alta, os jogadores atentam para as dificuldades no Floro.

“Jogo difícil de final de campeonato. Vai ser mais quente que Manaus, com toda dificuldade, vamos sem medo, mas respeitando porque eles têm uma boa equipe”, destacou o volante e capitão do time, Denis, que esteve fora do primeiro jogo, mas esteve na goleada por 4 a 0.

“A cidade vai parar, todo mundo vai estar naquela atmosfera do jogo. E a gente espera todo o tipo de dificuldade. É ir com respeito e também precisamos anular o camisa 10 (Tety) que se movimenta bastante... Temos que estar preocupado com tudo, mas com o Tety. Precisamos anular esse jogador”, afirmou o lateral-esquerdo Andrezinho, que esteve na vitória por 1 a 0, em Itacoatiara.

Jr. Paraíba com chances

Sem o atacante Leonardo, que se recupera de lesão no abdômen em uma disputa de bola na última rodada contra o Princesa, o meia Junior Paraíba terá a missão de ser o atacante na partida. Com Hyantony e Jonatha Fumaça em uma fase não muito boa, o meia surge como o provável atacante. Ao menos foi o que mostrou o técnico Lana, nos treinos da semana.

“Sempre temos que está preparado. Não é minha posição, venho mais de trás. No último jogo joguei no ataque e fiz o gol e se optar por mim estarei preparado”, disse o meia, que revezou a posição no  treinamentos com Weverton.

Publicidade
Publicidade