Publicidade
Esportes
Craque

'Pensei em desistir várias vezes', diz Dileno Lopes, amazonense recém contratado pelo UFC

Com 20 lutas e apenas duas derrotas na carreira, atleta de 27 é contratado por seis lutas pela maior organização de MMA do planeta após luta épica e já fala como funcionário do UFC 03/08/2015 às 17:47
Show 1
Lutador Dileno Lopes é mais novo contratado do UFC
Felipe de Paula Manaus (AM)

Depois de ser apresentado ao mundo em uma batalha épica contra o paulista Reginaldo Vieira na final do TUF Brasil, relity show da TV Globo que teve desfecho no card principal do UFC 190 Ronda x Bethe, no último sábado, o amazonense de 27 anos Dileno Lopes realizou o sonho de entrar para a maior organização de MMA do planeta e assinou contrato de seis lutas com o Ultimate.

Já em Manaus, o lutador, que como outro ídolo amazonense do UFC - José Aldo, também é filho do bairro da Alvorada, conversou pelo telefone com a reportagem do CRAQUE e comemorou a assinatura do contrato, que, segundo ele, veio como o prêmio do esforço de quem, diante das dificuldades, pensou diversas vezes em desistir da carreira, mas nunca o fez.

“Pensei várias vezes em desistir, parar com isso, arrumar um trabalho para sustentar minha família, mas quando eu vi que é o que tá no meu sangue, é que eu faço de melhor, resolvi seguir em frente”, disse o atleta, que é casado e tem uma filha, Sophia, de seis anos. Agarrado-se à oportunidade de participar do TUF, reality show da TV Globo, que a princípio daria uma vaga apenas para o campeão, ele foi pego de surpresa com a oferta de contrato antes mesmo da final.

“Eu assinei vários papéis e não sabia que tinha assinado o contrato. Depois que assinei, meu empresário disse: ‘você sabe o que acabou de assinar? O seu contrato com o UFC!’ Pô, fiquei muito feliz”, diz Dileno ainda empolgado com a novidade, mas consciente do caminho percorrido. “É fruto do meu trabalho, de tudo o que plantei”.

‘Agora é que vai começar’

Com 20 lutas e apenas duas derrotas na carreira, a última justamente na final do TUF, na qual foi derrotado por Reginaldo Vieira numa das melhores lutas da noite, com grande repercussão na imprensa especializada mundo afora. “Fiquei um pouco triste de não ter saído com a vitória, mas eu tô muito alegre, feliz de ter feito boa luta. Não vou me abalar com uma pequena derrota, isso é apenas um incentivo pra treinar cada vez mais forte”, disse ele.

Agora Dileno descansa, se recupera e curte a família por pelo menos seis meses, prazo para ele voltar ao octágono, mas ainda sem adversário previsto. “Já tô no ‘game’, agora é que a brincadeira vai começar”, brinca Dileno, que já fala como funcionário do UFC. “Não tenho ainda ninguém que queira lutar. Depende do nosso patrão Dana White. O que escolher, eu aceito”, disse Dileno.

Publicidade
Publicidade