Segunda-feira, 22 de Abril de 2019
publicidade
1.jpg
publicidade
publicidade

Craque

Perseverança sempre 'doutor' Marinho!

Atacante ficou muito tempo no banco... da Faculdade. Agora, de canudo na mão, ele vira exemplo para os boleiros


21/04/2013 às 14:05

O atacante Marinho, 33, que defende o São Raimundo pela a Série A do Estadual acaba de entrar para o seletíssimo clube dos jogadores com graduação superior: formou-se em educação física pela Faculdade La Salle. Para “variar” um pouco, ele escolheu como tema de Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) (adivinhem?) o futebol. O trabalho de Marinho foi submetido ao crivo da banca julgadora sob a temática “O futebol como instrumento de desenvolvimento social e moral nas categorias de base”. Em termos gerais, Marinho argumentou no seu estudo que a construção da cidadania, a convivência com as diferenças, o respeito pelo espaço alheio e a consciência de que se um atleta tem o sonho de ser jogador e este sonho for frustrado por uma ou outra razão há outra saída. “O futebol é o esporte mais popular do País. Então essas questões devem ser trabalhadas na base, porque o jogador cresce com uma consciência social muito maior, trabalha bem a questão do objetivo de vida e também valores morais”, explica o autor do estudo.

A colação de grau (recebimento do canudo) aconteceu no dia 15 de abril, mas Marinho já havia defendido o TCC até o final de dezembro de 2011. Os compromissos como jogador do Penarol em 2011, na Série D, Copa do Brasil e no Estadual o fizeram adiar a colação de grau. “Enfim, consegui formar. Comecei a faculdade em 2006. Mas meus compromissos com os clubes acabaram adiando a conclusão”

Como tem também uma abordagem psicológica, o TCC de Marinho será usado pelo professor de psicologia Alexandre Romano em seus tratados científicos na área em que atua.

Ele tem estrela

Aos 33 anos, dos quais 13 como jogador profissional, Marinho diz ter ainda alguma lenha para queimar em campo. O atacante só pensa em pendurar as chuteiras após realizar um sonho. “Ainda quero jogar na Arena da Amazônia. E tenho condição física e muscular para isso porque sou um cara que me cuido bastante. Me sinto bem para jogar ainda como profissional”.

Enquanto a Arena não termina, Marinho tem que se contentar com a escassez de campo defendendo a camisa 9 do São Raimundo. Isso porque a Colina, a casa do Tufão, entrou em reforma para ser CT da Copa do Mundo de 2014. Embora o Tanque, como é chamado, ainda não tenha conseguido deslanchar no ataque do Tufão, com apenas três gols do Estadual, ele diz que pretende deixar uma boa impressão no certame para conseguir um bom contrato em 2014 e realizar seu sonho profissional. “Quem não desejaria jogar na Arena da Amazônia?”

Nascido em Belém, Marinho veio para Manaus aos quatro anos e depois voltou à capital paraense, onde iniciou o futebol de base. Porém, foi no América, de Amadeu Teixeira, que fez sua estreia profissional e começou a chamar atenção de outros clubes locais. Foi campeão estadual pelo Grêmio Coariense, Nacional, no próprio São Raimundo e no Penarol em 2011, com direito ao gol do título. “Foi uma temporada boa no Penarol em 2011. Fui eleito inclusive o Craque da TV”.

Marinho mora no bairro do Alvorada e é pai de Pietra, de 11 anos. Pretende continuar no futebol local em 2014, mas não descarta outras cidades. Quer formar também em fisioterapia e ser técnico de base. 


publicidade
publicidade
AM é escolhido para sediar a Conferência Norte dos Jogos Universitários Brasileiros
Com um a menos, Manaus segura empate e conquista returno do Barezão 2019
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade

publicidade
publicidade

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.