Domingo, 17 de Novembro de 2019
Craque

Piloto de 14 anos promete dar trabalho aos rivais na Copa Super Kart, em Manaus

Gabriel Silva não passa despercebido pelos boxes do kartódromo da Vila Olímpica. O motivo é simples: com 1m53 de altura e um corpo franzino de 42 quilos, o menino chama atenção por ser o mais novo da competição



1.jpg Piloto Gabriel Silva vem treinando firme para a próxima etapa da Copa Super Kart, em Manaus
19/10/2012 às 11:43

Gabriel Silva não passa despercebido pelos boxes do kartódromo da Vila Olímpica. O motivo é simples: com 1m53 de altura e um corpo franzino de 42 quilos, o menino chama atenção por ser o mais novo da Copa Super Kart. Entretanto, ao colocar o macacão, o capacete e entrar para acelerar na pista, o tamanho do garoto fica em segundo plano, pois sua arrancada nem de longe denuncia o pouco tempo no automobilismo. Na verdade, ele passa a ser confundido com um dos grandões da velocidade.

E é nesse contexto, de piloto promissor, bem como mirando o pódio, que Gabriel vem para a terceira etapa do evento, marcada para este domingo, às 9h, no kartódromo da Vila Olímpica  (avenida Pedro Teixeira, 400, Dom Pedro, Zona Centro-Oeste). “Não tenho medo por ser o menor e não vou abrir caminho para os mais velhos”, afirma Gabriel, que ontem não desperdiçou nenhum minuto e passou a tarde treinando e fazendo o acerto do carro.



“Hoje (ontem) consegui fazer o acerto do chassi e verificar o motor. O dia foi muito produtivo”, comentou o amazonense, que na primeira etapa do evento ficou na 11ª colocação e na segundo ‘estancou’ no 20ª lugar da competição, devido o eixo do carro ter quebrado no percurso. Por isso, tentando se prevenir de qualquer ‘derrapada’, o piloto que estava usando um kart Thunder nas duas primeiras provas, trocou a máquina para uma Birel, que contém formas mais arredondadas e aerodinâmicas, proporcionam maior velocidade ao conjunto e estabilidade a quem está pilotando.

“Hoje (ontem) foi a primeira vez que eu experimentei este carro e  gostei muito. Tenho certeza que com o Birel dá pra chegar mais próximo do primeiro lugar, principalmente com esse percurso do final de semana, que tem traçados baixos”, avaliou o garoto, que por precisar colocar 40 quilos de chumbo ao chassi, sente dificuldade na hora de fazer as voltas. A sorte do menino, entretanto, é que a disputa de domingo tem apenas um ‘S’, uma chicane e quatros retas altas, onde dá para meter o pé e acelerar o quanto puder.

“Com um traçado desse e um bom acerto do carro, já posso  pensar em bater o Adriano Pizzonia (vencedor das duas primeiras fases). Afinal, ele é o meu maior adversário, mas creio que tenho condições de derrubá-lo”, comentou Gabriel, que ainda disputa o Campeonato Paulista e está na segunda colocação do evento, faltando apenas oito pontos  para alcançar o primeiro colocado. A decisão será no próximo mês, dia 3 de novembro.

 


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.