Publicidade
Esportes
Craque

Polícia acusa medalhista paralímpico de assassinar namorada

Sul-africano, Oscar Pistorius, foi detido pela polícia nesta quinta-feira acusado de matar a namorada em sua própria casa. 14/02/2013 às 11:13
Show 1
Site do jornal The Telegraph destaca a foto da modelo com o velocista
acritica.com Manaus (AM)

O paratleta sul-africano Oscar Pistorius, 26, foi detido nesta quinta-feira (14) pela polícia do país acusado formalmente de ter assassinado a namorada e modelo sul-africana, Reeva Steenkamp, 29. A modelo foi morta com um tiro no braço e um na cabeça na casa de Pistorius. Ele passará a noite desta quinta-feira na prisão. Pistorius terá que se apresentar à Justiça na sexta-feira.

As circunstâncias do crime ainda não foram reveladas. Segundo informações iniciais, Pistorius teria atirado na namorada por suspeitar que se tratava de um ladrão que invadia sua residência. A polícia sul-africana não confirmou esta informação, mas afirmou que existe um histórico de incidentes domésticos na casa de Pistorius, e que isso será levado em conta nas investigações.

História no esporte

Ídolo do atletismo, Pistorius - também chamado de "Blade Runner" - usa próteses de fibras de carbono nas pernas. Ele foi o primeiro atleta amputado das duas pernas a competir em Olimpíada. Em Londres, ele alcançou as semifinais da prova dos 400 m - ele também fez parte da equipe de revezamento 4x400 m da África do Sul.

Já nas Paraolimpíadas, Pistorius saiu com dois ouros na categoria T-44, na prova de 400 m e no revezamento 4x100 m. Ficou com a prata nos 200 m, na qual foi derrotado pelo brasileiro Alan Fonteles, em prova espetacular. Pistorius liderava até os últimos metros, quando Fonteles conseguiu ultrapassá-lo em incrível arrancada. Depois da disputa, Pistorius chegou a reclamar das próteses do brasileiro, mas posteriormente pediu desculpas.

Outra polêmica na qual o sul-africano esteve envolvido ocorreu durante o Mundial de atletismo de 2011, em Daegu, na Coreia do Sul. Ele correu as eliminatórias da prova de revezamento 4x400 m pela equipe de seu país, mas foi deixado de fora da final por ter o tempo mais fraco da equipe.  ele chegou a reclamar via Twitter, mas depois parabenizou os companheiros pela prata conquistada - ele também levou a medalha para casa, já que correu antes da final.

Publicidade
Publicidade