Publicidade
Esportes
Novidade

Série olímpica: 'Por dentro da regra' explica detalhes sobre as normas do judô

Rafaela Barbosa e Rita de Cássia demonstram os principais golpes da modalidade e falam sobre suas apostas para o Rio-2016 20/04/2016 às 02:37
Camila Leonel Manaus

Os Jogos Olímpicos do Rio começam no dia 5 de agosto e, durante 17 dias, 42 esportes serão disputados. Alguns são bem conhecidos pelos brasileiros, outros nem tanto. E para não restar nenhuma dúvida, o CRAQUE lança hoje a série “Por dentro da regra”, que vai explicar as normas das modalidades olímpicas.

A série começa com um esporte dos mais tradicionais: o judô - a modalidade que mais conquistou medalhas para o Brasil em Jogos Olímpicos neste século.  Neste capítulo, o CRAQUE convidou as judocas amazonenses Rita de Cássia e Rafaela Barbosa para dar aquela consultoria, já que elas sabem tudo do assunto. Os internautas também poderão conferir os vídeos no portal acritica.com.

A palavra judô vem do japonês e significa “o caminho da suavidade”, e a arte marcial é resultado de uma compilação de várias lutas feitas pelo Dr. Jigoro Kano (1860-1938).

 O esporte fez a sua primeira aparição nos Jogos de 1964, em Tóquio, mas só entrou no programa olímpico definitivamente em 1972.  O judô feminino, foi adicionado apenas na edição de 1992, em Barcelona.

A modalidade é disputada em sete categorias no masculino e sete no feminino, divididas por peso. Para os homens, a categoria mais leve é a até 60 kg e a mais pesada é acima de 100kg. Para as mulheres, a categoria até 48 kg é a mais leve e a acima de 78 kg é a mais pesada.

Pontuação
Yuko:
Pontuação mínima do judô. Ela é obtida quando se derruba o adversário de lado, ou quando ele é imobilizado por 10 segundos

 Wazari: Quando o adversário cai no tatame sem bater com as costas no chão. O wazari pode ser obtido após imobilização de 15 segundos. Dois wazaris correspondem a um ippon

 Ippon: ou golpe perfeito. Acontece quando o lutador consegue unir força, velocidade e controle para derrubar o adversário de forma que as costas toquem o tatame. O ippon também é conseguido quando há imobilização de 20 segundos, ou com a desistência do adversário após aplicação de estrangulamento, ou chave de braço.

Publicidade
Publicidade