Terça-feira, 23 de Abril de 2019
publicidade
1.jpg
publicidade
publicidade

Craque

'Precisa de um psicólogo', afirma o arrependido Leonardo após aceitar desculpas de Nando

Atacante do Nacional confirmou que jogador do Princesa o procurou minutos antes da partida para pedir perdão pela agressão na final de 2014. “Não senti verdade nos olhos dele, mas perdoei”, disse o Índio Negro


13/04/2015 às 14:03

Mais uma vez Nando é o pivô de uma confusão envolvendo o confronto entre Nacional e Princesa do Solimões. O atacante nacionalino Leonardo, que foi vítima do centro-avante na decisão do Estadual do ano passado, disse que o camisa 23 do Tubarão o procurou poucos minutos antes do duelo para pedir desculpas e aceitou. Porém, afirmou que o jogador necessita de um psicólogo e está arrependido de não ter o denunciado em 2014 pelo chute que levou no rosto na fatídica final.

“Ele veio até mim e, meio que friamente, me pediu desculpas. Achei meio estranho maneira como ele me abordou, mas aceitei o pedido”, disse Leonardo confirmando que o encontro foi quase por um acaso. As delegações de Nacional e Princesa se encontraram na entrada do estádio da Colina, como os portões ainda estavam fechados, os jogadores de ambos os times se encontraram no portão.

“Foi a primeira vez que eu olhei na cara do sujeito depois daquele dia. Não senti verdade nas palavras dele. Mas não sou dono da verdade. Só sinto pena pela pessoa. Eu que levei o chute precisei de um psicólogo para voltar a cabecear. Imagina ele. Acho que ele precisa de um psicólogo pra ajudar”, revelou o Índio Negro (apelido dado pela torcida do Nacional), lembrando que a rivalidade entre as equipes tem de permanecer nas arquibancadas, dentro de campo os atletas têm de ser profissionais.

Índio Negro triste e arrependido

Leonardo ainda se disse arrependido de não ter denunciado Nando ainda no ano passado. Segundo o atacante do Naça, a Justiça desportiva não o puniu como deveria e o fato se repetiu um ano depois. “Esquisito ele me pedir desculpas por um ato daqueles e um ano depois voltar a cometer o mesmo erro. Me senti arrependido de não ter levado o caso adiante. Talvez ele nem estivesse em campo ontem (domingo). Mas eu penso que o cara precisa trabalhar. A Justiça não o puniu como deveria”, disse.

O atacante do Nacional ainda se disse triste com o ocorrido por ser um defensor do futebol do Amazonas. “Eu fico triste porque o que era pra ser noticiado hoje era a vitória do Nacional. Mas o que virou manchete, mais uma vez, não foram os nossos gols. Sou um defensor do futebol amazonense e o que eu queria ver nos noticiários era que o Naça conseguiu a nona vitória seguida no Amazonense. Uma pena. Quem perde é o futebol local”, explicou Leonardo.

O Índio Negro completou dizendo que mesmo sendo de outro Estado vai lutar pelo reconhecimento do futebol do Amazonas. “Chato você que vem de outro Estado pra jogar um bom futebol aqui e ver que um jogador amazonense acaba denegrindo a imagem do esporte. Mas vamos em frente. Tenho certeza que o futebol tem tudo para superar mais essa”, finalizou Leonardo.    


publicidade
publicidade
Câmara Municipal deve criar comissão para defender Zona Franca de Manaus
TJD-AM nega impugnação e Manaus é mantido como campeão do returno
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade

publicidade
publicidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.