Publicidade
Esportes
Craque

Presidente do Sul América diz que árbitro lhe pediu perdão por erro que tirou título do Trem no juvenil

O Sul América, o Trem da Colina, perdeu para o Fast Clube no campeonato Amazonense Juvenil mesmo o jogo ficando em 1 a 1. O presidente do Sul América estava desolado com a derrota 01/11/2015 às 11:26
Show 1
Luiz Costa afirma que árbitro lhe pediu perdão por erro na final
Anderson Silva Manaus (AM)

O título de Campeão Juvenil do Sul América se desenhava até aos 36 minutos do segundo tempo, quando o jogador do Fast, Leandro estufou as redes do Trem, ao dominar a bola supostamente com o braço dentro da grande área. O empate em 1 a 1 deu ao Fast o título do campeonato.

O tento marcado gerou discussão, revolta e fez o Sul América abandonar a disputa com ordens do presidente Luiz Costa. O dirigente acompanhava o jogo nas arquibancadas atrás do gol da equipe e ordenou ao treinador Marcelo Galvão que retirasse o time do campo do estádio Jornalista Carlos Zamith.

Ao final do último jogo da noite, ainda no estacionamento do estádio, o dirigente estava desolado. Dentro do próprio carro, Luiz parecia descrente. Segundo o dirigente, minutos antes de ser procurado pela reportagem, o árbitro Uésclei Regison Pereira dos Santos teria  pedido perdão por não ter visto o lance do gol que tirou o título do Trem da Colina.

“Chegou aqui fora pediu desculpa... Ele disse: O senhor me perdoe, eu errei e não vi. Ele assumiu o erro! Isso é tipo criança, bicho... Esses erros se repetem e ninguém faz nada. Aí você vai reclamar para o Vladmir (Bastos, presidente da Comissão Estadual de Arbitragem de Futebol (Ceaf)) e no outro jogo ele escala o cara”, disparou o presidente, que também criticou o auxiliar.


“O bandeira, Alexsandro, já pedi para não botarem ele. Ele já passou pelo clube e ele não gosta do Sul América. Ele faz questão de bandeirar o jogo do Sul América! Ele faz isso só para prejudicar, e ele viu que foi mão. Os próprios fastianos na arquibancada viram que foi mão. O Sul América foi garfado na cara dura. Infelizmente não podemos fazer nada, apenas desabafar. Juiz não tem punição”, desabafou o dirigente.

Sem perdão

“Quem sou eu para perdoar alguém? Quem perdoa é somente Deus! Falei para ele: O senhor vai deitar hoje, quero ver se o senhor vai conseguir dormir tranquilo. Vamos se queixar pra quem? Infelizmente nosso futebol continua nessa. A gente gasta, faz de tudo... Teve um pênalti ele não deu... Vou provar no DVD do jogo que filmamos. Eles prejudicaram os garotos que tinham um sonho de ser campeão”, lamentou o cartola, que aproveitou para alfinetar o árbitro mais uma vez.

“Já começou o castigo dele. O carro dele já pregou ali (em uma vaga no estacionamento)”, finalizou o dirigente.

Autor do gol do título prefere não polemizar

O atacante Leandro preferiu não polemizar sobre o gol do título. Ao ser indagado se a bola havia batido na própria mão o atleta se esquivou. “É melhor deixar para a arbitragem”.

Publicidade
Publicidade