Terça-feira, 16 de Julho de 2019
Craque

Primeira vez: Juniores de Galo e Tufão na expectativa de pisar no estádio do Mundial da Fifa

Jogadores de São Raimundo e Rio Negro planejam até comemoração de gol na partida amistosa na Arena da Amazônia



1.jpg Jogadores de São Raimundo e Rio Negro vivem clima de euforia por jogar na Arena da Amazônia
24/02/2016 às 22:04

Pisar em um terreno sagrado do futebol é desejo de qualquer jogador. Aqui no Amazonas, essa vontade aumenta ainda mais quando os atletas ainda não passaram dos 20 anos.

E quem vai ter essa oportunidade são os jogadores da categoria Juniores de Rio Negro e São Raimundo, que farão ao preliminar da partida entre Amigos do José Aldo x Amigos do Pizzonia, no próximo sábado (27), na Arena da Amazônia.

Nos treinos de ambas as equipes, na tarde de ontem, o clima já era de euforia.

“Pra dizer a verdade nunca nem entrei na Arena. Já é uma emoção entrar na Arena, imagina jogar por onde passou os grandes craques. É uma emoção muito grande. Nem imaginava como categoria de base jogar na Arena”, disse o meia Gilson, de 18 anos, que veio de Anamã para jogar no Rio Negro, e até pensa em balançar as redes da Arena.

“Já imaginei isso de todas as formas possíveis... Fazer um gol dentro da Arena. Já até imaginei o que vou fazer depois do gol: a dança do ‘Tá tranquilo, Tá favorável’”, contou o jogador eufórico e esbanjando alegria. No lado alviceleste do amistoso, o clima é semelhante ao rionegrino. A partida na majestosa Arena só empolga a garotada.

“Todo mundo sabe que eu jogo, todo mundo confia em mim, tenho bastante talento, mas não esperava tão rápido jogar na Arena. É uma emoção muito grande pisar onde poucos pisam e poucos vão pisar lá”, destacou o atacante Adriano Pereira, 19 anos, visto como uma promessa do clube.

Com passagens pelo profissional do Princesa, o volante Judá é um dos jogadores que mais próximo estiveram do tapete verde. O volante esteve na final do Estadual do ano passado entre Nacional e Princesa, mas esteve no banco de reservas do Tubarão.

“Lá pisou os melhores jogadores do mundo. Isso sempre vem na minha cabeça, já entrei no vestiário algumas vezes e saber que lá esteve o Pirlo, o Cristiano Ronaldo, o Balotelli... é uma emoção muito grande e ainda vou poder contar para o meu filho daqui a algum tempo”, disse o manacapuruense Judá, que prometeu, caso faça um gol, comemorar dançando ciranda.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.