Publicidade
Esportes
Craque

Princesa aponta fator psicológico como causa da goleada sofrida diante do Atlético-AC

Sem encontrar um culpado pela derrota, que pode custar a classificação para a segunda fase da competição, o diretor de futebol do Tubarão, Rone Barbosa, elucidou a goleada como um momento de fraqueza do time 09/09/2014 às 10:41
Show 1
Elenco prometeu a classificação à diretoria do Princesa
Anderson Silva ---

A expressiva e humilhante goleada sofrida pelo Princesa, no domingo, contra o Atlético-AC, por 5 a 2, após estar vencendo o jogo por 2 a 1, teve um fator preponderante para o diretor de futebol do clube, Rone Barbosa: o lado psicológico.

Sem encontrar um culpado pela derrota, que pode custar a classificação para a segunda fase da competição, Rone elucidou a goleada como um momento de fraqueza.

“Foi uma desestabilizada da equipe todinha. No contexto geral, depois da expulsão do Deurick, a equipe teve um apagão”, disse o diretor, que comparou a derrota do Princesa com a sofrida pela Seleção Brasileira contra a Alemanha, no inesquecível 7 a 1, na Copa do Mundo.

“Foi o mesmo que aconteceu com o Brasil. Ficou todo mundo perdido e o Atlético aproveitou o momento de fraqueza. Foi o fator psicológico, faltou cabeça. Foi um apagão”, insistiu.

Reunião de emergência

Na manhã desta segunda-feira (8), ainda no hotel em Rio Branco, jogadores, comissão técnica e diretoria tiveram uma reunião a porta fechadas.

A ‘lavagem de roupa suja’ teve tom de cobrança pelos diretores que querem a classificação.

“A reunião foi muito séria e colocamos tudo o que tinha para ser colocado. Juntamos os cacos e botamos para cima. Resolvemos as questões pessoais e isso foi muito importante. Os jogadores saíram da reunião fechados com a classificação”, disse.

Quanto ao clima da semana para a partida contra o líder, Rio Branco, novamente no Acre, no próximo final de semana, o diretor fez questão de afirmar que os jogadores não vão desanimados ou abatidos pela derrota.

“Super pra cima. Está todo mundo de cabeça erguida. Não é porque perdemos para eles (Atlético) que estamos desanimados. Essa é a hora de chegar e mostrar que somos guerreiros”, adiantou o cartola.

Sem demissões

O resultado negativo não resultou em demissão e o trabalho desenvolvido pelo técnico Charles Guerreiro segue, de acordo com os cartolas do Tubarão do Solimões.

“A comissão técnica está fazendo um bom trabalho. Não é hora de mexer, é hora de dar a volta por cima”, destacou.

Desculpas

Por uma rede social, o lateral-direito Deurick pediu desculpas aos companheiros.

O jogador foi apontado pelos torcedores como o culpado pela derrota. A equipe vencia a partida quando o jogador discutiu com o árbitro e acabou expulso em seguida.

“Hoje eu perdi, hoje eu errei, hoje eu fui o grande culpado de uma derrota. Assumo total responsabilidade e em si (SIC) o meu erro, não fujo e nunca fugirei de minhas responsabilidades de atleta e principalmente de homem que sou... podem me julgar e até mesmo me crucificar, hoje fiz por merecer, peço perdão a todos os meus companheiros e a todos que parte da minha equipe”, escreveu.

Publicidade
Publicidade