Terça-feira, 16 de Julho de 2019
NO Gilgertão

Princesa bate o São Raimundo por 2 a 1 e se garante nas quartas do Estadual

Tubarão do Norte não fez partida empolgante, mas foi o suficiente pra vencer o Tufão da Colina, que segue sem vencer no Campeonato Amazonense



2dac2bff-2a3d-43e7-a50e-7e4db7a32d7d.jpg Princesa abriu 2 a 0 e o Mundico diminuiu na segunda etapa (Foto: Fabrício Carvalho/São Raimundo)
04/02/2018 às 18:46

Nos embalos de sábado (3) à noite em Manacapuru, enfim, o Princesa do Solimões vence a primeira sob os holofotes do estádio Gilberto Mestrinho, em Manacapuru. 

Com  gols de Cleber e Fininho Manacá (pênalti) - Dênis descontou pro Mundico também de pênalti - o Tubarão do Norte chegou aos 6 pontos no Grupo A e, no mínimo, já se garantiu nas quartas de final do primeiro turno do Barezão 2018.

Já o São Raimundo segue sua sina de não vencer na elite do futebol baré. O time comandado por Marquinhos Piter se mantém na terceira colocação do Grupo B, com dois pontos. Mesmo assim, o Tufão continua com chances de avançar na competição.

Na próxima rodada, o Princesa do Solimões vem até a capital encarar o Manaus FC, às 15h, no estádio Carlos Zamith. Em pleno sábado  de Carnaval, às 16h, o “bloco” do São Raimundo vai à campo contra o CDC Manicoré, no estádio da Colina.

Sem brilho

O duelo de sábado às 20h, no Gilbertão não foi de encher os olhos, mas serviu para o Tubarão jogar por terra o curto tabu de ainda não ter vencido jogando sob a iluminação de seu estádio. A primeira etapa seguia para o intervalo quando  a arbitragem de Ivan Guimarães Júnior resolveu apimentar o jogo.

Tufão até tentou, mas perdeu em Manacapuru (Fotos: Fabrício Carvalho/São Raimundo)

O árbitro anotou penalidade aos 47 minutos de jogo e Cleber bateu sem chances para Matheus Melo. A volta para o segunto tempo foi morosa. O duelo seguia bem abaixo da crítica, com muitos erros de passes e poucas jogadas de perigo. Foi quando o meia-atacante Fininho Manacá aproveitou bobeira da zaga do Tufão e, aos 23min, o camisa 10 do Tubarão chutou cruzado para ampliar pra 2 a 0 a vantagem do time da casa.

O técnico Marquinhos Piter, que retornava ao estádio onde brilhou como jogador e técnico, ainda promoveu algumas mudanças na equipe, e uma delas surtiu efeito. Aos 37min, Ivanzinho volta a marcar pênalti, dessa vez a favor do Tufão, e Dênis Maranhão diminuiu o prejuízo para o Tufão da Colina.

“Difícil. Um resultado que a gente não esperava. A gente sabia que ia ser um jogo complicado aqui dentro de Manacapuru, porque o Princesa precisava do resultado, assim como a gente também. Mas a equipe evoluiu um pouquinho, dá pra fazer uma autocrítica e ver onde podemos melhorar, pra quando chegar o jogo com o Penarol a gente consiga a nossa classificação”, declarou Marquinhos Piter.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.