Quarta-feira, 08 de Abril de 2020
Craque

Princesa encara Borbense pensando somente no Campeonato Amazonense

Tubarão do Norte não disputa outra competição neste semestre a não ser o Estadual e quer subir na tabela da competição. O Naça de Borba quer vencer para fugir da zona de rebaixamento do Estadual



1.jpg Princesa só pensa no Estadual de agora em diante.
02/04/2015 às 23:44

Princesa e Naça Borbense entram no gramado do estádio Valdizão, em Manaquiri, na tarde deste domingo (5) com uma palavra na cabeça: recuperação. Se pelo lado do Tubarão do Norte a vontade é se recuperar da eliminação na Copa do Brasil, no meio de semana diante do Figueirense, pelos lados do Camaleão a vontade é enorme em sair da incômoda penúltima posição na tabela do Barezão.

O time de Zé Marcos atravessa difícil momento interno. Com jogadores com nervos à flor da pele e aguardando urgentemente por reforços, o elenco do time de Manacapuru está nitidamente cansado com a grande sequência de jogos.



No entanto, com as eliminações, tanto na Copa Verde, como na Copa do Brasil, o atual vice-campeão amazonense volta todas as suas forças para o Campeonato Amazonense.

Com 13 pontos na tábua de classificação do Barezão, o Princesa pretende manter a “pegada” e lutar pela ponta do campeonato.


Corda no pescoço

O Camaleão borbense dispensou alguns atletas durante a semana, entre eles o experiente goleiro Manga. A equipe comandada por Robson Sá está na zona de rebaixamento da competição e não vence uma partida há quase um mês. Com apenas quatro pontos no Estadual, o clube de Borba começa a ver os adversários se distanciarem na tabela, e mais  um tropeço no duelo dos times do interior pode dificultar ainda mais a situação do Naça Borbense no torneio.

Somente uma vitória sobre o Tubarão do Norte pode tirar o Borbense das últimas colocações da competição.



Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.