Sábado, 17 de Agosto de 2019
Craque

Princesa garante estar preparado para a próxima temporada do Campeonato Amazonense

Com planos ambiciosos para 2014, quando vai disputar pela primeira vez a Copa do Brasil, o Princesa do Solimões quer montar uma equipe forte para participar da competição nacional



1.gif Diretor do Tubarão, o empresário Raphael Maddy prevê patrocínios
03/05/2013 às 11:05

Campeão do primeiro turno e com boas chances de conquistar a classificação para a final do segundo do Campeonato Amazonense Chevrolet, já neste sábado, na partida de volta contra o Fast Clube, o Princesa do Solimões vive um grande momento em sua história. Prova disso é que a diretoria do clube promete pagar um “bicho” no valor de R$ 80 mil aos jogadores, caso o Tubarão conquiste a vaga na final da Taça Cidade de Manaus.

Com planos ambiciosos para 2014, quando vai disputar pela primeira vez a Copa do Brasil, o Princesa do Solimões quer montar uma equipe forte para participar da competição nacional.

A meta é trazer oito jogadores de qualidade para reforçar o grupo atual. Para que isso aconteça, já está em negociações a busca por novos patrocinadores de peso, de empresas de fora do Estado, que demonstraram interesse em investir no Tubarão. 

Segundo o diretor de futebol do Princesa, Raphael Maddy, as conquistas da equipe da Terra da Ciranda não são por acaso, mas sim frutos de muito trabalho, organização, estrutura e eficiência dos seus jogadores e da comissão técnica.

“Já fechamos o bicho para o segundo turno, que será um incentivo para a fase semifinal e a classificação para a final do Amazonense. Serão R$ 50 mil pela vaga na final e mais R$ 30 mil de premiação pagos pela diretoria. Estamos com o pagamento dos salários dos jogadores todos em dia, e com uma grande estrutura que vai além da realidade do nosso futebol”, garantiu Raddy.

Copa do Brasil

Sobre a inédita participação na Copa do Brasil em 2014, Raphael Maddy confirmou que o objetivo do Princesa do Solimões é jogar diante da sua torcida no estádio Gilberto Mestrinho, em Manacapuru (a 80 quilômetros de Manaus). 

“Estamos pensando em reforçar o time do Princesa do Solimões com pelo menos oito jogadores de qualidade, pensando na Copa do Brasil. Queremos um grupo forte. A nossa vontade é jogar no Gilbertão, mas vai depender da CBF e do sorteio da Copa do Brasil. Se formos enfrentar uma equipe pequena ou média do futebol brasileiro, podemos jogar em Manacapuru. Se vier um time grande, de ponta, podemos jogar na Colina, que vai ter capacidade para 10 mil pessoas”, avaliou Maddy.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.