Publicidade
Esportes
Craque

Princesa precisa da vitória em cima do Naça para garantir vantagem na semifinal

Tubarão do Solimões quer vitória em cima do Leão para ter vantagem de dois resultados iguais na segunda fase do Estadual 24/05/2015 às 07:47
Show 1
Tubarão quer conseguir vantagem na semifninal
Felipe de Paula e Anderson Silva Manaus (AM)

Neste domingo (24), entra em campo, além de dos melhores times do Campeonato Amazonense até agora, uma rivalidade, que se não tem o peso histórico de um “Pai e Filho” ou de um “Rio-Nal”, carrega a tensão que se faz presente nos grandes jogos entre equipes de nível técnico semelhante. A reedição de um dos maiores clássicos da atualidade no futebol Baré - e que pode ser prévia até de uma nova  final pelo terceiro ano consecutivo -, terá início hoje, às 16h, na Colina, Zona Oeste de Manaus, em expectativa de um jogo tão intenso quanto acirrado.

A partida é válida pela 18ª e última rodada do Estadual antes da fase final do certame, para a qual já estão classificados ambos os times. No entanto, o jogo tem peso de ouro para o Princesa, que está empatado com o Fast em 37 pontos na tabela, mas perde por número de vitórias. Contudo, ao fim da primeira fase, o critério de desempate, de acordo com o regulamento, passa a ser o confronto direto em caso de empate duplo. Aí o  Tubarão leva a melhor por ter vencido o Fast duas vezes no certame.

Mas, para garantir o segundo lugar, que lhe daria vantagem de dois empates nas semifinais, o time de Manacapuru só quer a vitória diante de um Nacional que, após 15 vitórias consecutivas, pisou e perdeu as duas últimas partidas para Nacional Borbense e Fast respectivamente. Vai, porém, tentar se redimir diante do Tubarão.

Azar do Princesa, porém, é o fato de terem cerca de oito jogadores com perndurados com dois cartões amarelos, dentre eles quatro titulares - Gilson, Edinho, Carlinhos e Amaral, o que pode levar o técnico Zé Marco a poupar alguns deles. Além disso, Lei e Danilo, lesionados, não jogam.

Sobre o aspecto tenso do jogo, Zé Marco é honesto. “A gente tem trabalhado a cabeça deles. O nosso adversário na semifinal é o Fast. O campeonato não acaba domingo (hoje) e qualquer atitude de excesso pode ser punida e perderíamos o melhora da competição”, declarou.

‘Mapeados pelos adversários’


Assegurado nas semifinais e líder com 45 pontos, o técnico do Naça Aderbal Lana não acredita em nenhuma hipótese em jogo fácil, ainda mais se tratando de Princesa, que até virou um clássico devido a tanta rivalidade nos últimos anos.

Com mais uma derrota no Estadual, Lana alerta para partida difícil, principalmente porque os adversários já conhecem como joga o Nacional.

“Nós ganhamos 15 partidas e estamos mapeados. Existem também outros treinadores que estudaram nosso jogo e fica difícil porque nossos pontos fortes estão sendo marcados”, explicou o treinador.

O atacante Leonardo também compartilha do pensamento do treinador. “O professor Lana vinha fazendo um rodízio na equipe e estávamos surpreendendo os adversários, até as duas derrotas atrás. Espero que domingo possamos voltar ao trilho das vitórias novamente e recuperar a confiança necessária para as decisões.

Lana, não vai contar com o goleiro Rodrigo Ramos e João Rodrigo, ambos com o terceiro amarelo. Peter com dois cartões amarelos poderá ser poupado para as semifinais.

Publicidade
Publicidade