Publicidade
Esportes
Craque

Princesa surpreende, arranca empate com Figueirense e força jogo de volta pela Copa do Brasil

Tubarão e Figueira empataram em 2 a 2, nesta quarta-feira, no estádio da Colina, pela partida de ida da primeira fase da competição nacional. As equipes voltam a se enfrentar no dia 1º de abril, em Santa Catarina 19/03/2015 às 00:10
Show 1
Princesa do Solimões enfrenta o Figueirense pela Copa do Brasil
ACRITICA.COM Manaus (AM)

Diferente das últimas partidas, o Princesa surpreendeu e buscou a reação, no segundo tempo, ao empatar com o Figueirense, em 2 a 2, na noite desta quarta-feira, dia 18, no estádio da Colina, pela partida de ida da primeira fase da Copa do Brasil. O resultado forçou o jogo de volta contra o catarinenses.

Os gols do Tubarão foram marcados por Léo Paraíba e Gilson no segundo tempo. Fabinho e Marquinhos fizeram os gols do Figueira ainda no primeiro tempo. O jogo da volta está marcado para o  dia 1º de abril. Uma vitória simples, ou empate com mais de dois gols garante o Tubarão na segunda fase da competição.

 Figueira
 Até aos 30 minutos, ambas as equipes faziam uma partida equilibrada. Enquanto Princesa marcava no campo de jogo e saia nos contra-taques, o Figueirense esperava as ações do time de Manacapuru.

O Tubarão até criava jogadas pelas laterais, explorando as bolas aéreas. Léo Paraíba, Ley e Edinho Canutama ditavam o ritmo da equipe, que chegou a assustar  em  cobranças de faltas.

Nas poucos oportunidades que teve, o Figueirense não desperdiçou. Aos 34,  o Yago saiu em velocidade, aproveitando a desatenção do lateral, Jaime, do Tubarão,  que tocou  para Fabinho,  que mandou para o gol. 1 a 0. Bastou sofrer um gol para o time de Manacapuru cometer mais falhas.

Aos 37, aproveitando a reposição de bola errada  do lateral Lei com a zaga, que originou um escanteio, Marquinhos se livrou da marcação e  de cabeça mandou para o gol: 2 a 0. O Figueira quase marcou o terceiro.  Aos 42, Yago aproveitou a bola rasteira de Dudu e chutou para a defesa de Rasci.

 Princesa reage
 Ao contrário do primeiro tempo, o Princesa voltou para a segunda etapa mais veloz e decidido a marcar. Aos cinco minutos, Deurick chutou para o gol, a bola bateu na mão do defensor e o árbitro marcou pênalti, que Léo Paraíba cobrou à meia altura do goleiro. O Figueirense ainda tentou em, dois lances, mas Rasci não deixou a bola passar.

Com mais domínio de bola, o técnico Zé Marco colocou Nando no lugar do atacante Sandro Goiano.  A substituição deu resultado e aos 30, Nando se livrou da marcação tocou para o lateral Jaime, que mandou para área e o zagueiro Gilson de cabeça mandou para o gol: 2 a 2.     A partida ainda teve 11 cartões amarelos, muitas faltas e contou com a expulsão de Dudu e Edinho Canutama, o que não mudou o resultado da partida na Colina.



Publicidade
Publicidade