Publicidade
Esportes
PROJETO

Projeto de jiu-jítsu ensina e incentiva a leitura entre os seus alunos

As aulas acontecem no quintal da casa do idealizador do SV Team, Laércio Sarmento, no bairro Parque das Nações, localizado na zona Norte de Manaus 17/06/2016 às 15:52 - Atualizado em 17/06/2016 às 15:54
Show 1096079
“Leitura no Tatame” é um projeto desenvolvido em parceria com outra ação social, o SV Team (Foto:Evandro Seixas)
Dani Brito

“Incentivar no lugar de forçar”. É com este lema que a bibliotecária Mônica Passos, de 28 anos, criou o “Leitura no Tatame”, projeto desenvolvido em parceria com outra ação social, o SV Team.

Juntos, eles trabalham com crianças, adolescentes e adultos que vivem em situações de instabilidade social. As aulas acontecem no quintal da casa do idealizador do SV Team, Laércio Sarmento, no bairro Parque das Nações, localizado na zona Norte de Manaus.

Mônica conheceu o projeto de Laércio há quatro anos. Após começar a treinar jiu-jítsu, ela começou a observar algumas deficiências dos atletas em relação à desenvoltura, capacidade de expressar, ler e até falar. “Como eu já trabalhava na área educativa, resolvi desenvolver essa ideia de unir esporte e educação e desta forma, agregar valores para essa meninada”, disse Mônica Passos. A partir daí, ela e Laércio arrecadaram livros de história e gibis e começaram a desenvolver rodas de leitura com os alunos do projeto, durante os intervalos dos treinamentos. O trabalho é direcionado principalmente para as crianças. Segundo Laércio, depois que os participantes começaram a praticar o hábito da leitura houve uma melhora significativa dentro e fora dos tatames. “A maioria desses meninos vêm de uma família desestruturada. Boa parte deles tinham dificuldade até mesmo para se comunicar com os outros aqui. Hoje, recebemos elogios da família e dos próprios professores da escola pela evolução deles”, destacou o professor de jiu-jítsu.

Mudança de vida

Um dos bons exemplos do projeto é o adolescente Ayub de Almeida, de 12 anos. O menino mora com a avó, que já é idosa e tinha bastante dificuldades para aprender e se expressar. “O Ayub é um exemplo de superação. Quando ele chegou aqui não sabia nem mesmo ler direito. Com o tempo ele foi não só aprendendo, mas se interessando cada vez mais pela leitura. Hoje, para ajudar a avó, ele vende até gibis aqui no bairro”, revelou o professor Laércio, destacando a boa comunicação de menino e o espírito de liderança. Quando o projeto precisa de algum equipamento, ou levantar dinheiro para fazer inscrições em campeonatos, os professores e alunos se juntam e saem vendendo bombons por alguns locais movimentados para arrecadar as verbas.

Reconhecimento

O trabalho e dedicação destinados aos atletas de baixa renda do projeto “Leitura no Tatame” rendeu para a bibliotecária, que trabalha na faculdade Estácio, um reconhecimento dentro do Conselho Regional de Biblioteconomia do Amazonas. Em 2014 ela recebeu o prêmio de “bibliotecário inovador”. E no próximo domingo, ela receberá uma honraria ainda maior: Mônica será uma das pessoas que vão conduzir a Tocha Olímpica em Manaus. “Ver que um trabalho feito com o único propósito de levar conhecimento para atletas e crianças carentes vem sendo reconhecido com tanta grandeza é muito satisfatório. Conduzir a tocha vai ser um momento único na minha vida e espero que incentive essa criançada a nunca parar de estudar, nunca desistir dos sonhos deles”, destacou Mônica, que acumula na carreira de atleta de jiu-jítsu, algumas medalhas conquistadas em competições locais defendendo o SV Team.

Mudando a história

O SV Team existe há cinco anos. Desses, dois são em parceria com o “Leitura no Tatame”. Atualmente ele atende cerca de 95 atletas com idade acima de cinco anos. Segundo Mônica, hoje aproximadamente 60 crianças também são beneficiadas pelas leituras. “Não forçamos ninguém a ler, eles fazem quando se sentem bem. Utilizamos várias dinâmicas para prender a atenção deles e hoje quando falamos que está na hora da leitura, é uma grande festa entre os nossos pequenos atletas”, ressaltou.

Porém, para o bom andamento do projeto os idealizadores dependem de doações dos livros. Para doar, basta entrar em contato pelo número (92) 99257-5792, ou ir até a academia, que fica na rua Portugal, nº 225, Parque das Nações, Flores. O local funciona de manhã, tarde e noite.

Serviço

O que: Leitura no Tatame

Onde: Rua Portugal, nº 255, Parque das Nações.

Quanto: gratuito

Informações: 992575792

Publicidade
Publicidade