Publicidade
Esportes
Craque

“Projeto Nandinho” promove a Copa Curumim de Jiu-jitsu com objetivo de integrar atletas

O evento acontece na Escola Estadual Samuel Benchimol, localizada na rua Secundária 8, no bairro Nova Cidade, Zona Norte 11/10/2014 às 14:09
Show 1
Primeira Copa Curumim de Jiu-Jitsu
acritica.com ---

Com o objetivo de promover o esporte e a união entre atletas de diferentes partes do estado, o “Projeto Nandinho”, sob a coordenação do investigador da Polícia Civil do Amazonas, Melquisedeque Galvão, realiza neste sábado (11), a primeira Copa Curumim de Jiu-Jitsu. O evento acontece a partir das 9h na Escola Estadual Samuel Benchimol, localizada na rua Secundária 8, no bairro Nova Cidade, Zona Norte.

Para realizar o evento, Melquisedeque contou com a parceria da Prefeitura de Manaus e com a fabricante de quimonos Truda, a qual colaborou vendendo por um preço mais barato ou até mesmo doando as vestimentas aos atletas do projeto que iriam participar do evento.

De acordo com o coordenador do Projeto Nandinho, cerca de 500 atletas de várias idades se inscreveram para participar da Copa Curumim de Jiu-Jitsu. “Foi surpreendente o número de inscritos no evento e esse era o nosso objetivo desde o início, integrar atletas de diversos lugares de Manaus e até do interior do Amazonas. Temos aqui competindo também de 20 a 30 academias que inscreveram seus atletas para lutar. ”, destacou o investigador Melquisedeque.

O adolescente Carlos Leandro, de 14 anos, se deslocou do município de Rio Preto da Eva, distante 57 quilômetros em linha reta de Manaus, para competir no evento. Ele pratica jiu-jitsu desde os 13 anos na academia Tubarão Fight, localizada em Rio Preto da Eva, e conta quais mudanças o esporte causou na vida dele. “Praticando esse esporte eu aprendi a ter mais disciplina, respeito às pessoas e mudei minha maneira de agir. Mesmo que seja difícil ter que me deslocar de onde eu moro para competir e praticar o esporte, eu gosto de praticar. ”, conta o jovem.

A competição é dividida em sete categorias, das quais participam crianças e adolescentes de 4 a 17 anos de idade. As categorias são classificadas de acordo com o peso e a idade dos atletas, assim eles podem competir com adversários de porte físico parecidos.

Ainda de acordo com Melquisedeque, no ato da inscrição foi cobrado um valor simbólico que será destinado a pagar algumas despesas da competição. O que sobrar será utilizado para continuar dando andamento ao “Projeto Nandinho”, que se mantém por meio das doações dos amigos e familiares dos envolvidos. Quem se interessar em colaborar, pode entrar em contato através dos números (92) 9370 – 4939 ou 8119 – 0114.

Histórico

Inicialmente denominado “Ferinhas do Jiu-Jitsu”, o projeto, criado em fevereiro de 2011 pelo investigador do Grupo FERA Melquisedeque Galvão, começou num espaço alugado, onde o professor ensinava a modalidade para poucas crianças. Passou a se chamar “Nandinho” em homenagem ao atleta, que fazia parte do projeto, Fernando de Araújo Corrêa Filho, falecido em 2012.

Hoje a academia está localizada no Conjunto Oswaldo Frota, bairro Cidade Nova 1, no segundo andar da casa onde “Nandinho” morava. Atualmente mais de 100 alunos, com idades entre 4 a 17 anos, são contemplados pela iniciativa.        

*Com informções da assessoria de comunicação.

Publicidade
Publicidade