Publicidade
Esportes
Craque

Projeto para aproveitar energia solar na Arena da Amazônia fica pra depois da Copa 2014

Foi informado nessa terça-feira (22) que apenas o reaproveitamento da água deve ser feito de imediato. A captação da energia solar, só depois do mundial 23/10/2013 às 16:56
Show 1
Obra Membrana já começa a ser colocada e já tem 14 mil assentos no ponto
AUGUSTO COSTA ---

As obras da Arena da Amazônia entraram nessa terça-feira (22) em nova fase com o início das instalações das membranas na estrutura metálica da cobertura. Ao todo serão colocados 31 mil metros quadrados de material em 252 peças – o estádio deverá ser entregue em dezembro. Com o início desta fase a Arena atinge 86,98% de conclusão.

No que diz respeito ao projeto inicial que tornaria a Arena da Amazônia o estádio mais sustentável da Copa do Mundo – com aproveitamento da energia solar e da água da chuva - foi informado nessa terça-feira (22) que apenas o reaproveitamento da água deve ser feito de imediato. A captação da energia solar, só depois da Copa.

A idéia de aproveitar a energia solar foi cogitada pela primeira vez em 2010. Em 2012 foi apresentado o projeto Solar World Cup 2014, que tratava da utilização da cobertura de edificações em torno da Arena da Amazônia, para a geração de energia elétrica a partir de sistemas solares fotovoltaicos.

“Isso (aproveitamento de energia solar) foi levantado. Os coletores de energia solar seriam colocados no prédio da Arena Amadeu Teixeira. Existe um estudo para implantar esse sistema depois da Copa do Mundo”, afirmou o coordenador da Unidade Gestora da Copa, Miguel Capobiango.

CAPTAÇÃO DE ÁGUA

A captação de água vai funcionar de imediato por meio da cobertura metálica e da membrana, que vão funcionar como calhas para canalizar a água da chuva que será distribuída em três tanques de sete mil litros para abastecer o sistema de irrigação do gramado.

De acordo com Capobiango a membrana é feita de fibra de vidro revestido de teflon (PTFE). O material terá uma cor mais escura durante a instalação, mas como é fotossensível, irá clarear com a incidência dos raios solares.

Assentos

Dos 44 mil assentos que serão instalados, 14 mil já estão implantadas nas arquibancadas superiores e inferiores.

“Com o fechamento da estrutura metálica, vamos nos concentrar na área de acabamentos”, disse o coordenador, confirmando que os trabalhos de instalação de vidros e as paredes internas dos camarotes estão adiantados.

Publicidade
Publicidade