Publicidade
Esportes
Craque

Projeto Ring Boxe completa 23 anos formando cidadãos

Abnegado Pedro Nunes, que mantém o projeto social Ring Boxe, na Zona Leste, já recebeu em suas aulas em torno de 3000 jovens 01/03/2013 às 10:53
Show 1
Pedro Nunes é um incansável descobridor de talentos
Allan Gomes Manaus (AM)

Se há um marco para se contar a história do boxe no Amazonas certamente essa data se dividiria entre antes e depois do trabalho de Pedro Nunes. O baiano, radicado em Manaus, que mantém o projeto social Ring Boxe, na Zona Leste, já recebeu em suas aulas em torno de 3000 jovens para treinar os fundamentos do boxe. Neste sábado (02), o projeto completa 23 anos de atividade e celebra a data com várias atividades na Arena Rig Boxe, no Ginásio Zezão, Zona Leste da capital amazonense.

Na ocasião será realizada também uma Clínica de Boxe, com o intuito de atualizar os fundamentos do boxe e os conhecimentos de arbitragem dos participantes. “Vai ser importante a Clínica por que vamos contar com a participação de treinadores de vários lugares e podemos fazer essa atualização conjunta”, declarou Nunes.

Na trajetória do projeto é impossível não destacar o impacto que as atividades causam nos bairros da região, oferecendo opção de ocupação para os jovens e atuando nas perspectivas de vida dos que ali treinam. “O nosso projeto social de boxe que movimenta todas as comunidades da Zona Leste. Por que conseguimos isso? Porque os meninos em geral têm muita energia acumulada, ansiedade, muitos deles estavam em situação de risco, e hoje, treinando, encontram outras possibilidades para suas vidas”, revela Pedro Nunes.


Interiorização

Além do impacto na própria Zona Leste, o trabalho do projeto já ecoa também pelo interior do Estado. Com muitos dos alunos que já treinaram com Nunes atuando hoje em cidades do interior. “Alguns deles hoje dão aulas de boxe no interior. Itacoatiara, Novo Airão e Manacapuru já contam com boxe por conta dos que treinaram aqui”,

Aulas

Atuando por muitos anos sem apoio nenhum o projeto se manteve “no peito e na raça”, como afirma Nunes, mas hoje já conta com suporte das esferas municipal e estadual para a garantia de uma renda mínima e de estrutura para os treinos. “É importante também a iniciativa privada abraçar o projeto dada a importância do trabalho que fazemos”, avalia Nunes.

Os interessados em iniciar na prática podem comparecer na sede do projeto que tem aulas nos horários das 16h às 18h, e das 18h às 20h para jovens a partir dos 13 anos de idade. Para maiores informações os interessados devem entrar em contato com o próprio Pedro pelo número 9135-0128

Publicidade
Publicidade