Segunda-feira, 19 de Agosto de 2019
Craque

Projeto social e educativo leva o skate para a escola

A Escola Pedagógica de Skate, coordenada por Ney Metal, funciona há dois anos e reúne 120 alunos moradores da periferia e de áreas nobres de Manaus



1.gif Turminha tem que ir bem na escola para poder continuar no skate
03/05/2013 às 08:49

Outrora associado ao uso de drogas, rebeldia e ócio, o skate conquistou de vez o poder público pelos benefícios como prática esportiva e instrumento de obediência à regras sociais e ações de cidadania. Prova disso é o projeto social e educativo Escola Pedagógica de Skate, que funciona no Centro de Convivência Magdalena Arce Daou, no Santo Antônio, Zona Oeste, há dois anos.

A iniciativa reúne hoje 120 alunos moradores da periferia e de áreas nobres, recebendo orientação de manobras e saltos na pista, mas tendo como pano de fundo o foco educacional. Para fazer parte da escola, além de ter habilidades no skate, o aluno tem obrigação de apresentar boletim escolar com boas notas e exercer a educação no dia-a-dia, como atravessar um idoso na rua, jogar lixo no lugar adequado e respeitar os limites impostos pela sociedade.

Iniciativa

Ney Metal é skatista das antigas

Coordenador da iniciava, Ney Metal, 34, formado em educação física pela Faculdade La Salle e presidente da Federação Amazonense de Skate Street e Vertical (FASV), contabiliza as benesses das artimanhas sobre o shape e os resultados educacionais obtidos.

“Aqui, não queremos formar apenas um skatista a mais. Queremos formar cidadãos. A prática do skate é excelente, por exemplo, para a coordenação motora, mas no projeto ela ganha uma dimensão social, educativa, ou seja, ser um cidadão de bem na vida como um todo”, reforça Ney, envolvido na organização da segunda edição do Circuito de Cultura Urbana Magdalena Daou, que engloba a primeira etapa do Campeonato Amazonense de Skate, sábado, a partir das 14h, no próprio Centro de Convivência.

Campeonato

Conforme Ney, a competição vai contar pontos no ranking estadual e classifica os três melhores para o Brasileiro, a ser realizado no mês de novembro. O presidente da FASV antecipa, inclusive, a provável realização de uma das etapas do Brasileiro em Manaus, no mesmo mês, quando inaugura a pista da Ponta Negra. “Esse evento será realizado em novembro na cidade, com o aval da Confederação (Brasileira de Skate). Haverá, inclusive, uma seletiva dos 15 melhores para classificar para o evento”.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.