Terça-feira, 20 de Agosto de 2019
Craque

Projeto social fornece aula gratuita de judô e jiu-jitsu para crianças e adolescentes

O projeto 'Formando Atletas' do Batalhão de Choque da Polícia Militar, incentiva os alunos a praticarem o esporte e se tornarem futuros profissionais



1.gif Conhecido como Mestre Bala, Nilton Ferreira coordena escolinha
09/05/2013 às 10:44

Raquel Pinheiro de Araújo, de 10 anos, é umas das 150 alunas do projeto social “Formando Atletas”, do Batalhão de Choque da Polícia Militar, localizado no quilômetro 1 da Rodovia AM-010.

Faixa azul de judô, a pequena atleta encara todos os dias uma rotina de gente grande para conciliar o esporte com os estudos. “Nós acordamos às 5h, caminhamos cerca de dois quilômetros até a rua principal. Lá, ela pega o ônibus e vai para a escola, onde fica até as 11h. E na volta ela vem direto para cá (Batalhão de Choque), onde almoça e faz as tarefas da escola, antes do treino”, disse a avó Maria de Lurdes, que acompanha de perto a evolução da neta nos tatames.

Aos seis meses de vida, Raquel perdeu o pai. A mãe, sem saber o que fazer, resolveu entregá-la para avó paterna, dona Maria de Lurdes, 61, que cuida da neta até hoje com muito amor. “Eu não sei ler e nem escrever, mas sei que a vida da Raquel será diferente. Por isso, não vejo o que faço como um sacrifício, pois faço por amor. Ela é muito dedicada, não gosta de perder aula e nem treino e não reclama por ter que acordar cedo e nem da caminhada que fazemos”, explicou Maria de Lurdes.

Há dois anos no projeto “Formando Atletas”, Raquel já participou de duas competições locais e garantiu medalhas de prata. Ela conta que além de se tornar uma judoca profissional, sonha também em ser piloto de helicóptero. “Eu quero participar de mais torneios de judô, mas meu sonho mesmo é ser piloto de helicóptero, quero voar alto”, disse a atleta que, para o orgulho da avó, também é apaixonada pelos estudos. “Gosto muito de ler e de escrever, por isso não gosto de perder as aulas e nem os treinos. Eu adoro vir para cá, faço tudo o que o sensei pede, porque sei que é assim que a gente aprende”, comentou.

Além de judô, o projeto “Formando Atletas” também oferece aulas de jiu-jitsu para crianças e adolescentes. “Nosso objetivo é oferecer uma opção para os pais que querem colocar os filhos para praticar esporte, mas, na maioria das vezes, não tem condição. Com o nosso projeto, essas crianças e jovens estão sempre com a mente ocupada e sem tempo para pensar em coisas erradas. Por isso estamos sempre com as portas abertas para novos alunos”, pontuou o sargento aposentado da polícia militar e professor de judô Nilton Ferreira. “Me sinto muito feliz em poder vir para cá e ensinar essas crianças. Meu sonho é que um dia elas possam participar de disputas fora do Amazonas”, revelou.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.