Publicidade
Esportes
MMA

Provocações e rivalidade Amazonas x Pará dão o tom da luta principal do Rei da Selva 12

Helithon Davila e Antonio Escorpião Rei se enfrentam em mais uma edição do evento local de MMA, marcado para este sábado com nove lutas no card 31/08/2018 às 15:36
Show 4cb034a3 067f 4446 a68c 581046b74d69 0765f0a8 81cc 4194 9fde 1c7bb9f8b18d
(Foto: Winnetou Almeida / Rei da Selva)
acritica.com Manaus

Numa contagem extraoficial, juntos, Helithon Davila e Antonio Escorpião Rei têm 76 lutas de MMA. Cada um com sua história e jornada. Cada um defendendo a sua bandeira. Neste sábado, no Manaus Plaza Shopping, à partir das 19h, os dois fazem o grande desafio Amazonas x Pará, como luta principal da 12ª edição do Rei da Selva. 

O amazonense Helithon "Boquinha", de 28 anos, contabiliza 20 lutas em sua carreira. Destas, foram apenas cinco derrotas. Faixa preta, ele tem uma queda pela luta em pé e carrega bom histórico de nocautes. Ele vai para o tudo ou nada na noite deste 1º de setembro. 

"Eu sou faixa preta, gosto de lutar no chão, mas me encontrei no MMA, na luta em pé. Gosto de nocautear. Levar o cara para o chão. É isso que eu vou fazer. Não estou ansioso, nem nervoso. Tenho o atual cinturão do Rei da Selva, estou confiante" conta Boquinha.

O paraense Escorpião tem 26 anos, mas garante ter em seu cartel 56 lutas. A maioria delas em eventos de porte menor, sem contabilização oficial. Ainda assim, rende uma bela experiência. E é essa carga que ele vai levar ao octógono.

"Vou subir no octógono para defender meu Pará muito bem e só saio de lá se for jogado, porque não desisto não. Me preparei como nunca para essa luta. Esse evento é muito grande. espero que meu adversário esteja preparado, porque eu vou pra cima mesmo" provoca Escorpião.

Os dois fazem a luta principal da noite. Não vale cinturão. Mas vale muito. Vale o confronto histórico que coloca em jogo a rivalidade entre Amazonas e Pará, duas potências no MMA. Com estilos de luta parecidos, os dois prometem fazer jus ao posto de main event com um combate bem casado e de muita trocação.

Farpas na pesagem

Na pesagem oficial do evento, Helithon não bateu o peso estipulado de 61 kg. Em resposta, Escorpião exigiu 20% do valor da bolsa do oponente e assegurou, antecipadamente, um ponto em cada round. Boquinha não se preocupou: "vou finalizar no primeiro round". A luta é a última da noite.

O Rei da Selva

Com nove lutas no card e dois GPs, a 12ª edição do Rei da Selva acontece no dia primeiro de setembro, no Manaus Plaza Shopping.

Ingressos

Os ingressos já estão à venda em valores que variam de R$ 40 a R$ 250. O mais barato é das cadeiras simples, na plateia. A cadeira VIP custa R$ 70 e o valor máximo é referente à mesa para quatro pessoas. Para maiores informações: (92) 98175-9845.

Publicidade
Publicidade