Sábado, 11 de Julho de 2020
29 ANOS DE FUTEBOL!

Da terra de Chico Mendes, massagista do Fast compartilha paixão pelo futebol

Conhecido como Traca, o massagista do Tricolor de Aço, José Campos da Silva atua há quase três décadas na beira dos gramados de futebol pelo Brasil



WhatsApp_Image_2020-02-07_at_21.34.01_5FD75355-0DEE-44FB-A4C0-569F27A4714F.jpeg Foto; Sandro Pereira/Freelancer
09/02/2020 às 08:27

Uma vida dedicada à beira dos gramados de futebol! Essa é a definição para a relação do torcedor e massagista do Fast Clube, José Campos da Silva, o famoso Traca, 59, com o esporte bretão.  Vitorioso pela maioria dos clubes onde passou, com 29 anos de atuação como massagista, Traca tem na sua raiz antes do futebol, uma ligação com o ativista ambiental Chico Mendes, assassinado em dezembro 1988, no estado do Acre. 

O massoterapeuta do Rolo Compressor nasceu na mesma cidade de Chico Mendes, em Xapuri, no Acre, e muito além disso, foi vizinho do saudoso ativista até a mudança para o Amazonas aos nove anos de idade. 



“Eu morava em Xapuri, então nossa casa ficava duas casas da dele. Então eu sabia tudo, eu andava na rua, e na época ele já era ativista. Aprendi muita coisa com ele. Ele era um homem de verdade. Ele chamava meu próprio pai pra se reunir e falar sobre nosso direito da terra. Meu pai me levava pra essas reuniões, até ele vir pra Manaus e deixamos tudo pra lá”, relatou o massagista fastiano.

‘Estudioso da bola’

A curiosidade e a paixão pelo mundo da bola fez  Traca aos 19 anos despertar de vez o dom de massagista. E duas pessoas ajudaram no pontapé inicial da profissão: o massagista do Vasco da Gama na década de 80, Eduardo Santana, e o atual massagista do Amazonas FC, Peninha.

“Um cara que eu aprendi muito foi o massagista do Vasco, quando vieram jogar aqui em Manaus na década de 80. E ele me disse uma frase: 'Garoto se tu queres aprender a ser massagista tu tem que praticar e estudar. Não adianta tu vir fazer uma coisa da tua cabeça se tu não praticas. Faz o que tu gosta e estuda o que tu aprendeste'. E daí eu coloquei na minha cabeça que ia ser massagista. E eu também sou muito grato ao Peninha, que me ensinou muito coisa de futebol. Sou grato a ele, um cara muito profissional e muito amigo”, expressou.

Além da orientação profissional recebida no início da carreira, Traca também teve o pai Rubens Campos da Silva, que foi sócio proprietário do Fast Clube, e deixou como herança a paixão pelo Tricolor da Boulevard.

 “Meu pai sempre me falava que um dia eu ia trabalhar no Fast. E me tornei um torcedor. Hoje sou um funcionário, cumpro minha parte e o torcedor fica pra depois, a gente tem que fazer o melhor como profissional”, enfatizou.

Momento marcante

Com passagens por inúmeros clubes do país, Traca colecionou muitos feitos, mas o massagista elegeu como mais especial o histórico título estadual pelo América de 2009 do eterno Amadeu Teixeira.

“A que mais marcou na minha vida a de 2009 quando o América foi campeão Amazonense, e o nosso acesso que nós conseguimos a vaga, mas não levamos por jogador irregular”, desabafou o massagista do Tricolor de Aço.

O legado de Traca

Quase três décadas de profissão no futebol, o massagista fastiano diz que ainda tem muito caminho pela frente, e falou até quando pretende atuar nos bastidores do futebol.

“Eu quero trabalhar até os 70 anos e quero encerrar minha carreira profissional no Fast, é o meu sonho”, revelou o massagista que pretende repassar todo o conhecimento adiante.

“Eu vou passar meu bastão, até meu material que eu tenho entrego pra outra pessoa e vou ensinando. Vou passar meu conhecimento da profissão, pra trabalhar e ganhar dinheiro”, finalizou o massagista que ainda não escolheu o seu sucessor.

News 48367672 1136721996505445 2342939255929569280 n 2dad860c 0057 4e2e b7f5 f53181960f2f
Repórter do Craque
Jornalista formado na Ufam, campus de Parintins. Estudante de pós-graduação em jornalismo esportivo na Universidade Estácio de Sá. Repórter do Caderno de Esporte ‘Craque’ de A Crítica desde novembro de 2018.

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.