Publicidade
Esportes
Cabeças vão rolar

'Quem falhou vai sair'. Irritado, Benazzi avisa que Naça sofrerá mudanças

Falhas no setor defensivo decepcionaram o comandante do Nacional, que avisou que deve mudar equipe na próxima rodada. 18/06/2016 às 22:09 - Atualizado em 18/06/2016 às 22:13
Show img 0728
Benazzi não gostou das falhas nos pênaltis cometidos pelo zagueiro Roberto Dias na partida contra o Atlético-AC (Foto: Denir Simplício)
Denir Simplício Manaus (AM)

Cara de poucos amigos e visivelmente irritado, o treinador Vagner Benazzi deixou a imprensa de "molho" por meia hora, após o empate com o Atlético-AC, neste sábado (18), na Arena da Amazônia. O comandante nacionalino não perdeu tempo em dar um "puxão de orelhas" em sua equipe, que por pouco não é derrotada em casa. Mesmo sem apontar nomes, o técnico do Leão apontou que quem falhou sairá do time já na próxima rodada.

"Eu tive um tempo de um mês (no Nacional) em que um chegou há dez dias,  o outro 15, o outro dez e outro cinco. E coloquei dentro da parte física, trabalhamos a parte técnica e conseguimos nessa virada empatar o jogo, que é um bom resultado pelo que nós fizemos durante a semana. Teve falhas? sim, tivemos falhas e quem falhou vai sair", avisou Benazzi.

Tempo para Benazzi

Benazzi elogiou o time do Atlético-AC, que jogou em cima do Nacional, e apontou a longevidade no cargo exercido por Álvaro Miguéis como ponto primordial para ter uma equipe consistente. "Eles não estão vindo só pra cima do Nacional. Eles estão vindo pra cima de todo mundo. Estava conversando com o treinador deles e eles estão juntos há três anos. Jogador que fica três anos juntos num time, com certeza o treinador trabalha com a maior tranquilidade, pois sabe o que eles vão fazer no jogo. Esse tempo que a gente não teve. Ninguém tá pensando nisso aí, mas eu tô", afirmou o técnico do Leão.

Mesmo decepcionado com o resultado diante do Galo Carijó, Benazzi disse que confia no elenco e acredita na virada do Leão. "A gente vai suar nesse começo, mas eu acredito no time. Se não acreditasse, nem teria assumido o Nacional. Porque eu não tenho um ano de treinador, não. Eu tenho 39 equipes como treinador. Então não é ninguém que vai me ensinar mais, longe disso. Vou sim, fazer uma equipe forte e vamos vencer e vamos dar alegria ao nosso torcedor", concluiu Benazzi.

Nas duas próximas rodadas o Nacional vai encarar o Trem-AP. A primeira partida acontece na Arena da Amazônia no próximo dia 26 (domingo), às 16h, e o segundo confronto, válido pelo returno da primeira fase, ocorre no estádio Milton Corrêa, o Zerão, em Macapá, no dia 3 de julho. A chave do Naça tem sequência neste domingo (19), com a partida entre o Trem-AP e Genus-RO. Uma vitória do time amapaense coloca o Leão na rabeira da tabela do Grupo A1 do Brasileirão da Série D.

Publicidade
Publicidade