Publicidade
Esportes
Craque

Quem subiu e quem desceu? Fast, Princesa e Penarol melhoraram, e o Nacional caiu de produção

Durante returno das quatro equipes classificadas para semifinais do Barezão, apenas o Nacional não conseguiu manter o nível de aproveitamento em relação ao 1º turno 26/05/2015 às 09:21
Show 1
Das quatro equipes que disputarão as semifinais, três subiram de produção no returno
Camila Leonel Manaus (AM)

O Nacional terminou a primeira fase do Campeonato Amazonense em primeiro lugar na tabela. Com 48 pontos, a “Maquinaça” manteve-se na liderança durante as 18 rodadas, 15 delas esteve invicta. Mas, apesar da liderança isolada com oito pontos de diferença em relação ao Fast, segundo colocado, o Leão da Vila Municipal não conseguiu manter o rendimento 100% do primeiro turno no returno. O dono da melhor campanha do returno é o Fast. O Tricolor  conseguiu 88% de aproveitamento contra 77% do Naça na segunda fase. E foi o Fast um dos dois times que conseguiu frear a “Maquinaça”.

No returno o Fast obteve oito vitórias e apenas uma derrota- contra o Princesa. O time terminou a 18° rodada na segunda colocação geral, isso representa um crescimento em relação aos 59% de aproveitamento no primeiro turno, quando o Rolo Compressor teve cinco vitórias, um empate e três derrotas.  O setor ofensivo e defensivo também melhorou. No returno, o Fast marcou 28 gols contra 25 marcado no primeiro.Foram 10 gols sofridos no primeiro turno e apenas quatro sofridos no returno.

O técnico João Carlos Cavalo atribui ao equilíbrio entra ataque e defesa como o principal responsável pelo crescimento de produção da equipe. “Eu acho que encontramos o equilíbrio entre defesa e ataque. Outro ponto principal é a evolução no contexto físico e tático... estamos crescendo no momento principal da competição. Tivemos a convicção de adaptarmos um sistema de jogo e fomos trabalhando e colocando para os atletas que a ideia de jogo precisava ser comprada por eles e eles acreditaram. O grupo é forte e unido”, explicou.

Crescimento

Princesa do Solimões e Penarol, outros dois clubes que completam o G-4, também cresceram de produção no returno.

 O time de Manacapuru encerrou a primeira fase da competição em segundo lugar com 63% de aproveitamento. Foram cinco vitórias, dois empates e duas derrotas. Na segunda fase o aproveitamento do Tubarão melhorou. Foram seis vitórias dois empates e apenas uma derrota, o que fez o time  obter, 70% de aproveitamento na fase. 

O Penarol, que se classificou em quarto lugar, precisou crescer e muito no returno, já que ao fim da primeira fase terminou fora do G-4, atrás do São Raimundo.   Com seis vitórias, um empate e duas derrotas, o Leão da Velha Serpa obteve 70.3% de aproveitamento contra 51% do primeiro turno. O resultado? Vaga garantida na semifinal do Campeonato Amazonense.

Publicidade
Publicidade