Domingo, 01 de Agosto de 2021
Retorno

Raílson retorna ao Penarol

Meia vai para a sua quinta passagem pelo Leão da Velha Serpa, onde voltará a trabalhar com o treinador Carlos Tozzi



f667e210-7c75-4a6a-8204-d90c8628feb5_E411723A-C895-4FD3-B6C8-DA64DD13EE57.jpg Foto: Arquivo A CRÍTICA
01/06/2021 às 12:50

De volta ao futebol amazonense para disputar a Série D, o meia-atacante Raílson vestirá a camisa do Penarol mais uma vez. Não bastasse a identificação com o Leão da Velha Serpa - sendo esta a quinta passagem pelo clube -, o jogador de 29 anos reeditará uma parceria que deu muito certo no Barezão de 2018, com o técnico Carlos Tozzi.

Na campanha do Campeonato Amazonense daquele ano, Raílson marcou três gols e deu quatro assistências durante o primeiro turno e, junto com Branco, formou uma parceria que levou o Leão à final do turno.

Apesar de invicto, o Penarol acabou perdendo a final para o Fast, nos pênaltis, após um empate em 0 a 0 no tempo normal. Mas para além da campanha, Raílson explica que o tempo que trabalharam juntos foi importante para corrigir posicionamento e, assim, torná-lo mais eficiente.

“Fico feliz e bastante motivado por estar voltando a trabalhar com o professor Tozzi, que é um cara excelente, que sempre procura o melhor pra cada um de nós. E eu já tenho uma parceria com ele desde 2014, onde eu joguei junto com ele, me colocando numa posição muito boa, que é onde eu venho me destacando bastante desde 2018 e 2019, onde eu fiz bastante gol e dei assistência, ficando muito perto da área, né”, explicou, antes de completar.

“Uma das coisas que ele me corrigiu naquele tempo era pra eu não ficar muito pelo meio, pegando bolas com os volantes, mas sempre aparecer mais dentro da área e finalizar mais. Sempre ali perto da área pra fazer jogadas, pra estar com um pulmão melhor e chegar descansado mais na frente, pra ter uma qualidade boa na finalização. E depois que ele me colocou nessa posição, de trabalhar sempre perto da área, foi onde me destaquei bastante e isso me ajudou muito”, acrescentou.

O Penarol não jogava uma Série D desde 2012 e, para o desafio que é retornar ao time para uma competição nacional, Raílson se disse motivado para fazer uma boa campanha e chegar ao objetivo principal, que é o acesso à Série C.

“Eu fico feliz de estar voltando. Cheguei aqui bastante motivado e trabalhando forte pra começar o campeonato com o pé direito e, se Deus quiser, subir o Penarol pra Série C. O importante é a gente sempre buscar os três pontos e sempre estar brigando em cima da tabela, pela classificação”, comentou o atleta, que veio de uma passagem pelo Independente de Tucuruí-PA, onde marcou 5 gols em 10 jogos.

Na Série D, o Penarol está no Grupo A1, composto por Fast-AM, Castanhal-PA, Atlético-AC, Galvez-AC, São Raimundo-RR, Ypiranga-AP e GÁS-RR. Este último será o adversário da estreia do Leão, clube onde Raílson jogou no ano passado.

“Serão muitos jogos difíceis e espero fazer um bom campeonato pelo Penarol e, se Deus quiser, vai dar tudo certo e a gente vai subir o Penarol. Esse é o nosso objetivo”.

Alegria do treinador

Sobre a reedição de trabalho, Tozzi diz que é uma alegria trabalhar com jogadores com quem desenvolveu bons trabalhos.

“Foi muito bom trabalhar com todos os jogadores em 2018 e, agora, estou voltando a trabalhar com o Raílson e com o Ivan. Fico muito feliz de voltar a trabalhar com eles”.

Inscritos

Na segunda-feira (31), seis atletas do Penarol foram registrados no BID: os goleiros Luis Paulo (ex-Princesa) e Matheus Melo (ex-São Raimundo), o zagueiro Pedrão - que veio do Independente de Tucuruí-PA -, os meias Felipe Tiririca (ex-Princesa), Raílson e o atacante Jefferson Siqueira, o ‘Jerinha’.

O plantel do Penarol conta com 25 jogadores, com três deles se apresentando ao clube no domingo (30): o zagueiro Alan, o volante Bruno e o lateral-esquerdo Andrei.




Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.