Quarta-feira, 24 de Abril de 2019
publicidade
1.jpg
publicidade
publicidade

Craque

Rebaixamento de clubes cariocas é acompanhado com aflição pela torcida em Manaus

Torcedores manauaras lamentam rebaixamento do Fluminense e do Vasco, mas prometem apoio na Série B


09/12/2013 às 08:48

Fluminense e Vasco não conseguiram se livrar do rebaixamento e mais uma vez deixaram a elite do futebol brasileiro. Em Manaus, torcedores apaixonados pelas equipes cariocas, que até o último minuto acreditavam que a situação iria ser revertida, lamentaram a queda e criticaram principalmente os dirigentes do Tricolor e do Cruz de Malta.

Com 80% de chances de cair, o Flu não dependia apenas de uma vitória, mas principalmente de outros resultados para continuar na primeira divisão. Por isso, derrotar o Bahia por 2 a 1 não foi suficiente.

Na sede da torcida Young Flu Manaus, no bairro de Aparecida, Zona Sul, a emoção tomou conta dos torcedores desde os primeiros minutos da partida e, apesar do time ter apenas 43 pontos, a esperança reinava pelo local.

“Eu acredito que nós vamos sair dessa situação. Estou aqui com toda a minha família, pois quanto maior for a corrente, mais forte são as vibrações a favor da vitória do nosso time”, disse Graça de Lima, de 61 anos, antes do fim da partida. Mas apesar de toda confiança, o campeão Brasileiro de 2012 não conseguiu permanecer na primeira divisão. “Nós caímos, mas isso não é o fim do mundo. Vamos continuar apoiando o nosso time na série B. Hoje choramos de tristeza, mas eu tenho certeza que logo, logo voltaremos a chorar de alegria”, comentou Bruno Cesar - um dos líderes da Young Flu.

Para o administrador Mario Cunha, o rebaixamento é revoltante. “Não consigo entender como um time é campeão em um ano e no outro é rebaixado. Isso é culpa da falta de planejamento, perdemos grandes jogadores que não foram substituídos”, completou.

publicidade

O Vasco não conseguiu vencer e ainda levou uma goleada do Atlético-PR por 5 a 1. Mesmo assim, os estudantes Samuelson dos Santos e Jussara Guimarães garantem que o amor pela Cruz de Malta continua o mesmo.

“É claro que é triste, ninguém quer ser rebaixado. Mas o amor pelo Vasco sempre será o mesmo em qualquer situação”, afirmou Jussara. “A diretoria teve muita culpa para que o Vasco chegasse a essa situação, mas agora é torcer por ele na série B”, completou Samuelson, que é estudante de Engenharia.

Vascaínos nervosos
A sede da Força Jovem Manaus - 26ª Família, no bairro da Glória, Zona Oeste, também estava lotada por torcedores que ainda tinham esperanças de que o Vasco iria se livrar da segundona. Porém, ao contrário dos fluminenses, os vascaínos estavam mais “nervosos” e por isso se recusaram a falar com a imprensa.

Já na praça de alimentação do Eldorado, Zona Centro-Sul, alguns torcedores se reuniram para apoiar o Vascão, que não conseguiu continuar na elite.

“Isso (rebaixamento) é o retrato de um time incompetente, uma diretoria inoperante e um presidente sem atitude. Na verdade, o Roberto Dinamite como presidente foi um bom jogador”, disse o publicitário Luiz Carlos. “Mas é claro que o incentivo ao Vasco vai continuar. Vamos torcer para ele vir jogar na Arena da Amazônia”, completou.

publicidade
publicidade
Mais de 400 panes por mês ocorrem em coletivos de Manaus, apontam dados da SMTU
Fast e Manaus fazem primeira partida da decisão do Campeonato Amazonense 2019
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade

publicidade
publicidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.