Terça-feira, 23 de Abril de 2019
publicidade
publicidade
publicidade

Somos Todos Educandos

Goleiro do Atlético Educandense fala do recomeço após perder tudo em incêndio

O goleiro Jardel Pantoja veio de Manacapuru em 2016 para morar e trabalhar em Manaus com a família. O jovem conta com a ajuda dos amigos do time para recomeçar sua vida após o incêndio no Educandos


21/12/2018 às 16:01

“Se essa chuva tivesse caído ontem, talvez o estrago tivesse sido menor!” As palavras  do jovem goleiro de 22 anos, Jardel Pantoja, revelou  a lamentação um dia após perder tudo no incêndio no Bairro do Educandos, na Zona Sul de Manaus, e a tristeza de começar do zero a vida na capital amazonense de forma repentina.
 “Agora vou precisar mais de ir pro trabalho, pra buscar recuperar as coisas que eu perdi. Vai ser tudo diferente daqui pra frente, porque agora não sei como vamos fazer”, comentou Jardel Pantoja. 

Natural de Manacapuru, o goleiro do Atlético Educandense mora  há dois anos em Manaus, e disputou pela primeira vez o Peladão este ano, mas a equipe não avançou de fase na competição. Aos 10 anos de idade começou a jogar no gol. “Eu jogo desde pequeno. Meu sonho era ser jogador profissional, sair pra outro lugar pra jogar, mas não deu certo. Na escola eu brincava muito na educação física, mas não tinha ninguém assim pra orientar a como ser goleiro. Desde sempre eu gostei de jogar no gol”, disse o arqueiro.

Com experiências em campeonatos de bairros na terra da ciranda, Jardel Pantoja não conseguiu realizar o sonho de ser goleiro profissional, e agora busca junto a sua família ressurgir das cinzas, e seguir em frente em Manaus. 

"Eu perdi Tudo"

“Quando eu cheguei aqui tava horrível, todo mundo desesperado, gritando, pegando suas coisas, tinha gente roubando também as coisas, parecia um inferno”. Jardel estava trabalhando quando começou o incêndio e não tinha ideia do que acontecia, até a mãe  ligar e avisar o ocorrido. “Minha mãe me ligou apavorada, chorando, pedindo socorro, pra eu vir pra casa ajudar a carregar as coisas e ajudar também nossos familiares”, disse. O goleiro da equipe do Educandos morava de aluguel com os pais, e dois irmãos. 

publicidade

Time Solidário
As chamas levaram os bens materias da família de Jardel, mas não pode levar a amizade e o gesto de solidariedade dos jogadores do Atlético Educandense para ajudar o goleiro da equipe a recomeçar.  “O pessoal tá me ajudando bastante. Eles vão fazer umas campanhas de arrecadação não só pra me ajudar, mas pra colaborar com todas as famílias que perderam suas coisas nesse incêndio”, relatou Jardel.

Nem tudo é apenas futebol e diversão, o exemplo de solidariedade dos amigos retratam o grande valor do esporte. Jardel perdeu todos os pertences no incêndio, mas não perdeu algo muito valioso para todo e qualquer ser humano: a dignidade. 

O momento é de recomeço da jornada do goleiro do Atlético Educandense. Como  fênix que renasce das cinzas, a história de Jardel e das inumeras familias vítimas no incêndio também  possam ressurgir e tocar a vida adiante.

Doações

Os interessados em ajudar o jovem Jardel Pantoja, basta entrar em contato pelo telefone (92) 99239-7965. 

publicidade
publicidade
TJD-AM nega impugnação e Manaus é mantido como campeão do returno
TJD-AM julga impugnação de partida que pode mudar rumos do Barezão
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade

publicidade
publicidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.