Sábado, 20 de Julho de 2019
RECORDE

Paraquedistas quebram recorde de formação em queda livre em Manaus

Movimento ocorreu na Base Aérea de Manaus nesse domingo (5) e reuniu profissionais do Norte e Nordeste. Grupo pretende divulgar resultado para que recorde seja homologado



WhatsApp_Image_2018-08-05_at_17.15.24__1_.jpeg (Foto: Paulo Gesta)
06/08/2018 às 08:41

Quarenta paraquedistas quebraram um recorde Norte/Nordeste de Formação em Queda Livre. A "proeza" ocorreu nesse domingo (5) na Base Aérea de Manaus. O recorde anterior era do ano de 2011 com 37 paraquedistas na formação.

O grupo ainda tentou uma nova formação no fim da tarde com 52 paraquedistas, mas o grupo não conseguiu fechar a formação. Mesmo assim, o clima era de dever cumprido.

“Tínhamos 52 pessoas inscritas no ultimo salto, mas não fechamos. O outro conseguimos fechar”, explica o organizador do evento, Robson Custódio. Ele conta que o grupo vem treinando desde sexta-feira para relizar o recorde, mas que não conseguiu treinar o suficiente para fechar a formação na casa dos 50.

“Começamos na sexta-feira e tínhamos programado que em três dias iríamos saltar 14 vezes e só saltamos nove. Talvez se tivéssemos saltado toda essa quantidade, teria fechado. Faltou treino, mas o mais importante foi que todo mundo pousou com segurança. Isso é uma prioridade para a gente. Paraquedismo é um esporte radical. Fizemos o maior salto do céu do Norte e Nordeste, mas sem risco algum”, contou.

O próximo passo é divulgar o resultado para as outras Federações a fim de que seja reconhecido. “Para ter um recorde homologado tem que ter o apoio da Federação que faço parte e comunicar a todas as Federações. Para que possa ser válido todas têm que participar ou dizer: não tenho atletas para saltar, mas concordo com o recorde”, explica Arídio Amaranto Silva, diretor técnico de paraquedismo da Federação Amazonense.

O salto faz parte de um evento da escola de paraquedismo filidada à Federação Amazonense da modalidade. O calendário da Federação inclui eventos a cada dois meses por ano que contemplam diversas modalidades de saltos. O recorde brasileiro de formação em queda livre é de 103 pessoas e foi estabelecido em 2013. O recorde amazonense é de 22 pessoas. O salto foi final do ano passado no Aeroclube.

“O recorde amazonense nós pudemos fazer no Aeroclube, mas para o Norte/Nordeste tem que ter uma área maior por ser mais pessoas e tem mais paraquedas para abrir, então pedimos o apoio da Aeronáutica quando decidimos reunir as regiões Norte e Nordeste”, explica Amaranto.

Ao todo, participaram do evento: 14 roraimenses, 13 amazonenses, quatro paraquedistas do Ceará, um do Maranhão, seis de Rondônia e um paraense. O evento foi registrado por três cameras: um do Amazonas, um de Rondônia e um da Argentina.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.