Publicidade
Esportes
Craque

Recuperado de uma lesão, Adriano Martins se diz preparado para encarar luta pelo MMA

Adriano, que voltou a treinar há uma semana depois de lesionar o seu cotovelo esquerdo e precisar passar duas semanas parado se recuperando, já voltou com toda a garra e determinação e com bastante foco à espera do novo confronto na franquia 29/10/2014 às 09:55
Show 1
Adriano espera ser indicado para uma luta ainda no mês de dezembro
alírio lucas ---

Dono de um cartel de 33 lutas, sendo 26 vitórias e sete derrotas em sua carreira de MMA, o lutador manauara Adriano Martins, 31, poderá realizar sua quarta luta pelo UFC ainda neste final de ano. A chance de a torcida baré ter mais um amazonense dentro dos octógonos do Ultimate lutando antes de o ano terminar são grandes, depois da “febre” de amazonenses no último final de semana no UFC 179, ou UFC Rio 5, composto por José Aldo e Carlos Diego Ferreira.

Adriano, que voltou a treinar há uma semana depois de lesionar o seu cotovelo esquerdo e precisar passar duas semanas parado se recuperando, já voltou com toda a garra e determinação e com bastante foco à espera do novo confronto na franquia. “Tenho treinado duramente três vezes ao dia. A equipe está bastante focada e vim de uma lesão, mas já estou voltando com todo gás aos pouquinhos, mas tenho treinado intensamente e só esperando a nova luta”, ressaltou o peso-leve.

Em um tom confiante, Adriano, que por conta da lesão precisou recusar lutar no mês de novembro, espera ser chamado para um dos três eventos que acontecerão no mês de dezembro. “Por conta dessa lesão acabei pedindo para não lutar agora em novembro. Pedimos para que a luta fosse em dezembro. Como é um mês que a franquia tem vários eventos, espero ser chamado para algum desses. Pode ser que eu lute, mas pode ser que eu não lute. Estou na expectativa, mas estou bastante feliz com o que eles resolverem. Queria terminar o ano com quatro lutas realizadas, para que a partir de 2015 chegue dezembro com cinco lutas feitas”, desejou o lutador.

O principal diferencial de Adriano Martins, em relação aos demais amazonenses que integram o UFC, é que ele prega por firmar suas raízes em sua cidade, realizando toda sua preparação e acompanhamentos aqui. O que para ele é a prova de que a cidade é capaz de comportar seus treinos e continue exportando lutadores de ponta para grandes eventos de MMA pelo mundo afora.

“Não existe uma diferença muito grande como as coisas funcionam lá fora e aqui em Manaus. O grande problema daqui é a burocracia que se tem para os atletas conseguirem apoio e isso acaba prejudicando muito”, ressaltou o lutador, que ainda sim destacou que os campings fora do Brasil ajudam aprimorar o conhecimento técnico dos lutadores.

Técnico assina embaixo

Depois da derrota para Donald Cerrone em janeiro, Adriano, quando voltou para Manaus promoveu diversas mudanças no seu dia a dia e em seus programa de treinamentos. Entre elas, o manauara trouxe seu primeiro mestre, Cristiano Carioca, novamente para Manaus.

Hoje, seis meses depois, Carioca exalta o “novo Adriano” ou o “Adriano mais forte” como ele mesmo gosta de considerar. Tudo pelo fato do fortalecimento e da força de vontade que o lutador baré tem hoje. “Hoje temos um Adriano Martins mais cabeça. Antes, o UFC era um sonho. Hoje é uma realidade. E nesses seis meses de trabalho já conseguimos uma vitória e uma manutenção da resistência e preparação física dele. Estamos aperfeiçoando tudo aquilo que ele tinha dificuldade. Como vinha de uma lesão, peguei um pouco leve com ele na semana passada, mas nessa semana já começamos a pegar pesado e agora é esperar marcarem a luta dele”, disse Carioca.

Pelo menos por enquanto, Adriano Martins prefere continuar treinando em Manaus. “Minha prioridade é permanecer aqui em Manaus mesmo. Claro, não sabemos o dia de amanhã, por isso digo que vou permanecer aqui na cidade. O que vamos fazer é passar um pequeno período nos Estados Unidos, onde vamos apenas para aprimorar e buscar essas técnicas humanas”, completou.

Publicidade
Publicidade