Publicidade
Esportes
CONFIRMAÇÃO

Rede Calderaro adquire direitos de transmissão da Libertadores Feminina

Todos os 22 jogos da competição  passarão pelas lentes da RCC, que serão gerados localmente pela InovaTV (afiliada da RedeTV em Manaus), além da Fox Sports que será responsável por alcançar todo o continente 11/11/2018 às 15:37
Show rcc 4620c47d fe15 41e2 b45e 20f3ece54131
Assinatura oficial do acordo de transmissão aconteceu na última sexta-feira (9). Foto: Antonio Lima
Valter Cardoso Manaus (AM)

A maior competição  de futebol feminino do continente desembarca em Manaus a partir do próximo domingo (18) e  toda a América do Sul volta os olhos para a capital amazonense, para acompanhar a disputa pelo troféu da Copa Libertadores Feminina.

Para mostrar cada  detalhe desta disputa, a Rede Calderaro de Comunicação deu mais um grande passo e oficializou a transmissão do torneio, muito além dos limites do Amazonas.

 “Isso é fruto do  trabalho de uma equipe que se preparou e que vem adquirindo experiência no decorrer de todos esses anos. Fizemos futebol no  passado, continuamos fazendo Campeonato Amazonense de futebol há anos, tivemos o futebol feminino e outras experiências internacionais que nos colocaram na condição de assinar um contrato grandioso, por conta da responsabilidade. A responsabilidade é grandiosa. Quando você se torna um gerador de todo este conteúdo para o Brasil, entendendo que uma empresa internacional como a Fox Sports estará pendurada em seus profissionais, em sua estrutura técnica, onde toda a América Latina receberá e tem a confiança nesse time profissional e toda a capacidade técnica de produção, isso nos honra bastante”, garantiu Dissica Calderaro,  vice-presidente da Rede Calderaro de Comunicação.

Todos os 22 jogos da competição  passarão pelas lentes da RCC, que serão gerados  localmente pela InovaTV (afiliada da RedeTV em Manaus), além da Fox Sports que será responsável por alcançar todo o continente. Nas televisões amazonenses serão transmitidas 11 partidas, mas todos os jogos também estarão ao vivo no aplicativo A Crítica Play.

A maior credencial do grupo foi justamente o currículo recheado de grandes coberturas, mas além de Copas do Mundo, Olimpíadas e Pan-Americanos, a qualidade apresentada ao longo dos anos foi fundamental para o acordo.

“Chega esse momento agora de fazer um contrato com a CBF e Conmebol, isso para nós que já fizemos Carnaval para a Colômbia, a própria partida entre Brasil e Colômbia (pelas Eliminatórias da Copa em 2016), enquanto nosso concorrente nacional fazia a transmissão para o Brasil, nós fazíamos a transmissão para os países da América Latina. Isso nos cacifou a chegar em um momento como este, assinar com muita tranquilidade, entendendo o tamanho do desafio, uma transmissão da Copa Libertadores de Futebol Feminino. Isso nos coloca em uma condição diferenciada enquanto produtores de conteúdo, no Brasil, na América Latina e no Mundo. Somos uma das poucas emissoras as quais a Fifa, a Conmebol e a própria CBF dão a confiança e, no nosso caso, o prazer e a honra, de transmitir e poder desenvolver este trabalho”, concluiu Dissica.

Publicidade
Publicidade