Domingo, 22 de Setembro de 2019
LIBERTADORES

Reforços do Hulk, Andressinha, Camilinha e Raquel chegam a Manaus

As atletas estavam servindo a Seleção Brasileira e treinam na manhã desta terça-feira (13) pela primeira vez de volta ao time do Iranduba



Iranduba_EB020CAF-7AF6-4A6D-88E4-AB7FAFE63984.jpg Foto: Cintia Valadares/Iranduba
13/11/2018 às 09:52

Na tarde desta segunda-feira (12), o plantel do Iranduba para a Libertadores finalmente ficou completo com a chegada das jogadoras Andressinha, Camilinha e Raquel. As três estavam com a Seleção Brasileira, que fez um amistoso no último sábado (10) contra a França.

Cansadas da viagem, as três atletas não se juntaram ao grupo no treino que aconteceu ontem à tarde. mas elas devem fazer sua primeira atividade com o grupo na manhã desta terça-feira (13) no CT Barbosa Filho, Zona Leste de Manaus.

“Chegamos e queremos estar com a equipe. Entrosar e jogar futebol. Vamos fazer tudo da melhor forma possível. Estamos esperando o domingo, com certeza e espero que chegue logo porque quero jogar. É o que eu amo fazer e espero pôr em prática tudo o que treinarmos”, disse a meia Camilinha, que veio do Orlando Pride, dos Estados Unidos.

“A expectativa é grande. O Iranduba é uma equipe  forte, é a dona da casa... então eu espero poder ajudar. Vou dar o meu melhor e conquistar o título da Libertadores em Manaus. É a cidade da competição, então nada melhor que o título venha para cá”, disse a lateral Camilinha.

Quem também não escondeu a ansiedade foi a jogadora Raquel, ex-Ferroviária e Corinthians/Audax. A jogadora, que esteve em Manaus quando veio defender a Locomotiva de Araraquara no Campeonato Brasileiro - inclusive marcando gol no empate de 2 a 2 com as anfitriãs - disse que tem boas expectativas para reencontrar a torcida local, mas diferente da última vez que esteve aqui, agora ela joga com a torcida a seu favor.

“A expectativa é muito boa. Eu já vim jogar contra e a torcida é sensacional. Tenho certeza que a torcida vai fazer uma festa linda e espero só trazer o titulo para torcida”. No ano de 2017, Raquel jogou no Corinthians/Audax e foi campeã da Libertadores e para a atacante  é dar um passo de cada vez.

“Eu acho que tem que pensar jogo a jogo. O primeiro jogo vai ser importante, assim como o último também vai ser”.

Dos reforços do time, a única que já vestiu as cores do Hulk foi a meia Andressinha. No ano de 2017 ela disputou o Campeonato Amazonense e foi hepta com a equipe. 

“A expectativa é a melhor possível e disputar uma Libertadores jogando em casa ainda por cima é melhor ainda. Ano passado eu tive a oportunidade de jogar aqui e isso é um ponto positivo. A gente espera fazer uma boa Libertadores e deixar o título aqui em Manus”, disse a jogadora que após a competição  local foi para os Estados Unidos defender as cores do Portland Thorns FC, mas retornou para a Libertadores e garante que traz mais experiência que na primeira passagem.

“Quando eu fui para os Estados Unidos, eu pensei em evoluir porque eu sabia que lá é uma das maiores potências. Eles têm um campeonato organizado, jogadoras de alto nível e eu fui para lá pensando na minha evolução como atleta”.

O Iranduba estreia na Libertadores no domingo (18) às 20h30 contra o Flor de Pátria, da Venezuela, na Arena da Amazônia.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.