Terça-feira, 24 de Setembro de 2019
Show de lutas

Rei da Selva 9 promete muitas lutas empolgantes para este sábado (15)

Doze confrontos, incluindo disputas entre atletas de Estados diferentes, e também uma luta feminina irá fazer parte do evento



Rei_da_selva.jpg Lutadores estão muito focados, aguardando o grande momento de seus confrontos. (Foto: Gilson Melo/A crítica)
14/07/2017 às 17:15

Muita tensão, ansiedade e boas encaradas marcaram a manhã de pesagem dos atletas para o Rei da selva Combat, na Academia 4Fitness. A nona edição do evento acontece neste sábado, 15, a partir das 20h, no Auditório Nina Lins, da Universidade Nilton Lins, e deve contar com 12 confrontos.

Alan Ferreira (MPBJJ/Nova União) é um experiente lutador, que já foi campeão brasileiro de luta olímpica, mas há sete anos luta MMA, e já acumula 14 lutas, sendo 9 vitórias. Sem problemas para bater o peso, ele explica que manteve o foco para buscar o seu décimo triunfo.


Alan tem muita experiência, e utiliza a concentração para buscar a vitória nos seus combates. (Foto: Gilson Melo/A crítica)

“Sei que meu adversário é do jiu-jítsu, que treina boxe, mas não costumo procurar saber detalhes sobre meu oponente não, prefiro esperar o desenrolar da luta para ver como será. Eu foco mais na minha preparação e na perda de peso”, disse Alan, que perdeu 20 kg para o confronto com Sidney Lima (Team Cardoso). “Foco em não sofrer muito, e consigo. Tenho uma boa recuperação, pois me preocupo tanto em perder como em recuperar depois; ganho peso fácil, mas não vou subir muito para não se tornar prejudicial para mim”, completou Alan.

Se Alan é tarimbado no MMA, o jovem Lucas ‘The talent’ (SD System/Chekmat), de 17 anos, está apenas começando.


Lucas (à esquerda) vem ganhando confiança a cada luta no MMA. (Foto: Gilson Melo/A crítica)

“Fiz três lutas e venci as três. Luto como profissional desde o ano passado, mas desde a minha adolescência eu já vinha competindo”, afirma Lucas, que iniciou no muai-thai aos seis anos de idade. “Sempre gostei de lutas, eu era muito agitado e, por isso, entrei no esporte”, disse ele.

Para a luta deste sábado, ele está confiante. “Treinei bastante boxe, muai-thai, jiu-jítsu e, apesar de não conhecer meu adversário, espero sair com a vitória”, disse ele.

Entre as 12 lutas que irão acontecer no evento, duas vão ser disputas de cinturão, e haverá também uma a ‘superluta de muay thai’, entre Bruno Quintanilha (Quintanilha Thai) e Ruan Gama (Mutação).


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.