Sábado, 14 de Dezembro de 2019
Na ponta do sabre

Renzo Agresta conquista vaga na esgrima para a Rio 2016

Esgrimista brasileiro garantiu a vaga pelo ranking continental, como o melhor atleta das Américas no sabre, após a disputa do Grand Prix de Seul, e disputará sua quarta Olimpíada



o-esgrimista-renzo-agresta-luta-contra-o-canadense-philipe-beaudry-nos-xv-jogos-pan-americanos-do-rio-de-janeiro-2007-1334694312651_1920x1080.jpg Agresta disputará sua quarta Olimpíada na carreira (Fotos: Divulgação)
29/03/2016 às 10:06

O esgrimista Renzo Agresta, 30 anos, garantiu, no último fim de semana, a classificação para os Jogos Olímpicos Rio 2016, que marcarão sua quarta Olimpíada da carreira. O especialista no sabre conquistou a vaga pelo ranking continental, como o melhor atleta das Américas.

“É oficial: me classifiquei para os Jogos Olímpicos. Terminei em primeiro lugar no ranking americano e, com essa posição, estou na Rio 2016. Estou muito feliz por garantir presença na minha quarta Olimpíada”, afirmou Renzo, citando sua classificação obtida no último sábado (26)



“Quero agradecer a todo meu staff, a todos que torceram por mim durante o período da classificação olímpica e aos patrocinadores que sempre me apoiaram: Clube Pinheiros, Petrobras, PBT Fencing, Ministério do Esporte e Exército Brasileiro”, disse o esgrimista, que está na Coreia do Sul, onde foi disputado o Grand Prix de Seul, última competição que somou pontos para o ranking olímpico do sabre.

Renzo disputou sua primeira Olimpíada em Atenas 2004, com apenas 19 anos, após ter vencido o Pré-Olímpico das Américas. Classificou-se também para os Jogos de Pequim 2008 e Londres 2012. Para o Rio 2016, o Brasil já tinha alcançado a classificação da equipe masculina do florete, além da vaga de Nathalie Mollhausen, na espada.

Após a conquista da classificação olímpica, o esgrimista ainda tem uma programação de competições. A meta é continuar somando pontos no ranking mundial para chegar aos Jogos do Rio com a melhor classificação possível.

“O objetivo inicial era a classificação olímpica. Agora é continuar treinando e competindo para tentar melhorar o ranking e cair em uma chave boa, o que pode me ajudar a ir mais longe na Olimpíada”, explicou o esgrimista.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.