Publicidade
Esportes
TOCHA OLÍMPICA

Representante da garra do interior, Ingra Lorreine conduzirá Tocha

Moradora da Comunidade São Francisco, Ingra conduzirá a Tocha Olímpica, em Manaus. 17/06/2016 às 13:27
Show zcr0217 02f
Todo santo dia Ingra Lorreine enfrenta nada menos que 17 quilômetros para chegar até a escola (Foto: Sebastian Roá / Unicef)
Camila Leonel Manaus (AM)

Os alunos do interior enfrentam uma verdadeira saga para ir à escola e essa rotina depende do regime de cheias e secas dos rios. E com a adolescente Ingra Lorreine, de 17 anos, não é diferente. Moradora da Comunidade São Francisco, ela enfrenta 17 quilômetros de casa até a Escola Estadual Coronel Fiúza, na sede do município Careiro da Várzea (a 25km de Manaus).  A estudante  foi escolhida pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) para ser uma das condutoras da Tocha, em Manaus.

A estudante que cursa o terceiro ano do ensino médio foi escolhida em meio a uma seletiva promovida pelo Unicef para representar a diversidade e as crianças e adolescentes do Brasil. Após entrevistas e reuniões, ela recebeu a confirmação e disse que a ficha demorou a cair.

“Eu não acreditei a principio porque para nós, do interior, não é uma coisa normal. E eu estarei representando não só o meu municipio, mas todo o interior e os jovens estudantes do Careiro, de Manaus e outros que passa pelas mesmas coisas que eu passo”, disse Ingra. 

Para chegar à escola, Ingra e cerca de 50 adolescentes pegam uma rabeta (barco com motor de baixa potência). Dependendo do volume do rio, os jovens continuam a viagem de ônibus (se estiver seco), ou de barco (se o rio estiver cheio). O trajeto é feito em mais ou menos 1h30. Já que na comunidade em que ela mora a escola só possui ensino fundamental.

E na cidade do Careiro já existe toda uma mobilização no dia do revezamento. A notícia já  se espalhou nas páginas de notícia do município. Após o revezamento, uma réplica da tocha ficará exposta no município.

Publicidade
Publicidade