Publicidade
Esportes
CORRIDA DA MULHER

Inscrições para a corrida da Mulher Amazônica seguem até o dia 1º de março

As inscrições para a quarta edição da Corrida da Mulher Amazônica irão até o dia 1º de março. No total, 1000 atletas são esperados no evento que homenageia as mulheres da Região Norte. 20/02/2017 às 18:03
Show corrida da mulher amaz nica 4
Não apenas as mulheres poderão correr na competição, mas os homens, individualmente ou em casal, nas diversas categorias em disputa na corrida. (Foto: divulgação)
Jéssica Santos Manaus (AM)

Vem aí a 4ª corrida da Mulher Amazônica, que vai acontecer no dia 5 de março, a partir das 7h, na SEFAZ. Os atletas irão fazer um percurso de 5 km e os melhores colocados de cada categoria receberão premiações em dinheiro, além de troféus e medalhas.

A corrida, que é uma comemoração ao dia da Mulher Amazônica, contará com as seguintes categorias: feminino, casal (homem e mulher fazendo o percurso juntos), usuário de Cadeira de Rodas, deficientes visual, deficiente auditivo, masculino, funcionários da SEFAZ e profissionais da Imprensa.

Na categoria feminina, a mulher que chegar na primeira colocação receberá também a faixa de ‘Mulher amazônica 2017’.

As inscrições continuam abertas e podem ser feitas até o dia 1º de março ou até o limite de mil atletas inscritos, pelo site www.ticketagora.com.br. O valor é 50 reais + 1 kg de leite em pó, a ser doado para instituições de caridade.

Causas sociais
A coordenadora da Corrida da Mulher Amazônica, Jeroniza Albuquerque, falou sobre o evento defender diversas causas sociais.

“Como sou daqui, eu luto pela mulher amazônica e, com essa corrida, buscamos uma oportunidade de reunir muitas pessoas que se dedicam a esse segmento e, aproveito para fazer a doação de leite para algumas instituições de caridade do Amazonas, como o Lar das Marias, proteção das mulheres com AIDS, abrigo Raio de sol, Coração de pai entre outras”, explicou.

Além de a corrida ser dedicada à mulher amazônica e, também, de ser um evento de cunho social, que visa ajudar diversas instituições, a coordenadora Jeroniza explica que também faz questão de incluir os deficientes físicos entre as categorias de corredores do evento. “Como toda mãe, gosto de abraçar a todos. Por isso, convidados todas as pessoas com deficiência, para que participem porque haverá premiação para elas também”, ressalta Jeroniza.

Jeroniza disse que ela se emociona quando fala dos deficientes. “Dá até mais força para realizar este evento, quando penso nos deficientes. Isso porque na primeira edição da corrida, uma das moças deficientes visuais que participava da corrida pediu para me conhecer e disse: - eu posso pegar na senhora, e ‘ver’ como é o seu rosto? E eu disse a ela que sim, daí ela falou: - Que bom que conheci a senhora porque a senhora me tirou da escuridão, porque eu vivia triste e agora estou aqui feliz, disse a corredora, e eu fiquei petrificada, mas percebi que todo sacrifício valeu a pena”, conta ela.

Para a organizadora, ações sociais são o que não faltam na Corrida da Mulher Amazônica. “Também há o plantio de árvores para incentivar o cuidado com meio ambiente e, já que ficamos diante de mais de 1000 pessoas sadias, que buscam qualidade de vida, aproveitamos para falar sobre a doação de sangue também”, disse.

Publicidade
Publicidade