Publicidade
Esportes
Craque

Reunião entre FAF, Comitê Olímpico e Sejel define liberação dos estádios antes dos Jogos

Encontro envolvendo Ivan Guimarães (FAF), Mauro Aufiero (Comitê organizador dos Jogos em Manaus) e Ricardo Marrocos (Sejel) discutem as datas em que os estádios da Colina e Carlos Zamith podem ser utilizados em competições locais  16/11/2015 às 11:56
Show 1
Reunião na Sejel definirá datas disponíveis para eventos esportivos locais antes da Olimpíada na capital.
Camila Leonel Manaus (AM)

Na manhã desta segunda-feira (16) o secretário executivo da Sejel, Ricardo Marrocos, o coordenador do Comitê estadual das Olimpíadas e o diretor técnico da Federação Amazonense, Ivan Guimarães, se reuniram na Secretaria de Estado de Juventude, Esporte e Lazer (Sejel) para discutir a respeito das datas disponíveis para a utilização dos estádios durante o ano de 2016.

De acordo com o coordenador do Comitê estadual das Olimpíadas, Mário Aufiero, a data limite para a utilização da Arena da Amazônia é até o dia 30 de maio, já os Centro Oficiais de Treinamento (COT's) Ismael Benigno, a Colina, na Zona Oeste, e Carlos Zamith, na Zona Leste, poderão ser utilizados até o dia 1° de julho.

“A partir do dia 1° de julho  de 2016, tanto a Arena da Amazônia quanto os Centros de Treinamento serão cedidos à administração do Comitê Rio 2016, uma vez que é preciso fazer todos os preparativos para o torneio olímpico. Só lembrando que por questões de precaução que nós estamos até acertando com a Federação Amazonense para que a Arena possa ser usada até o dia 30 de maio de 2016, 60 dias antes dos jogos aqui em Manaus”, explicou Aufiero.

Em janeiro de 2016, a administração dos estádios, que hoje é feita pela Fundação Vila Olímpica (FVO) passará para a Sejel e o secretário executivo da pasta, Ricardo Marrocos, afirmou que a Sejel participou da conversa, que foi um pedido da FAF e que o órgão disponibilizará os estádios duranto o período em que poderão ser utilizados.

Reunião FAF e ACPEA

Representando a FAF, o diretor técnico da Federação, Ivan Guimarães, afirmou que a conversa com a Sejel e o Comitê Estadual Olímpico servirá para pautar a reunião entre Federação e a Associação dos Clubes Profissionais do Estado do Amazonas (ACPEA) para definir em que data será o Campeonato Amazonense de 2016.

“A conversa da ACPEA com a Federação ainda não existiu. Ela vai existir essa semana. Até então, isso ( Campeonato Amazonense no segundo semestre) é uma posição da ACPEA, que o desejo dos clubes é que o campeonato seja no segundo semestre. Qual é a alegação? De que não teríamos estádio para o primeiro semestre então o eu vim aqui para que a Federação tenha esse documento da Sejel e vamos levar esse documento de forma oficial para a reunião e que os clubes saibam”, contou. Ivan declarou ainda que a reunião deverá ocorrer na próxima quarta-feira (18).

Guimarães também afirmou que apesar da ACPEA ter afirmado em coletiva na quinta-feira (11) que o Barezão será realizado no segundo semestre de 2016, a decisão final sobre a data do certame é da FAF, e que estádio no primeiro semestre não será problema.

"Não ter Estadual no primeiro semestre não é por culpa das Olimpíadas ou  porque o Governo não cedeu os estádios. Os estádios vão estar à disposição, então não serão problema. Quando o Cláudio (Nobre, presidente da ACPEA) falou que o campeonato será no segundo semestre, é opinião deles da ACPEA, mas é a Federação que tem a palavra final. Eu entendo assim: eles vão levar uma sugestão para que seja no segundo periodo e a Federação vai mostrar a dela”, argumentou.

Além disso, Guimarães afirmou que a ACPEA terá que apresentar uma justificativa para mudança de data, já que a CBF firmou a data para os estaduais a partir do dia 31 de janeiro, com 19 datas e que a FAF, como filiada da CBF, deveria seguir as datas. Mas que a data pode ser negociada ante uma justificativa da Associação.

“Se for a vontade dos clubes, se isso for a solução para o nosso futebol... ótimo, vamos fazer no segundo semestre, mas até então eu acho que é a palavra da ACPEA e a Associação coloca a sua através do seu presidente e nós vamos ver se será no segundo semestre ou não. Eu vou levar a posição oficial que estádio não será problema e aí a decisão será tomada na reunião”, finalizou Ivan Guimarães.



Publicidade
Publicidade