Publicidade
Esportes
Mais 'fogo' em Brasília

Revezamento da Tocha Olímpica é marcado por manifestações pró e contra Dilma

A passagem da tocha pela capital federal foi acompanhada por manifestantes usando faixas e cartazes em apoio a presidenta e outros pedindo a saída de Dilma 03/05/2016 às 11:11 - Atualizado em 03/05/2016 às 11:53
Show tochaprotesto
A polícia teve trabalho para conter a tensão entre os manifestantes na Esplanada dos Ministérios (Foto: Agência Brasil)
Agência Brasil Brasília (DF)

O revezamento da Tocha Olímpica na capital federal é marcado por bate-boca entre grupos contra e a favor do processo de impeachment da presidenta Dilma Rousseff. Os dois grupos, com poucos participantes, caminham lado a lado e seguem os condutores do revezamento.

O grupo a favor do processo, que tramita no Senado, está com faixas com a seguinte frase: "Dilma cometeu crime", em inglês. Já o grupo contra o processo exibe faixas com a seguinte frase: "Não ao golpe", em diversas línguas - como russo, árabe e inglês. 

A discussão entre os manifestantes não atrapalha a condução da tocha pela Esplanada dos Ministérios. A polícia acompanha os grupos. 

Dilma Rousseff

A presidenta Dilma Rousseff nesta terça-feira (3) que o Brasil vai receber bem atletas e turistas estrangeiros para os Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016, apesar da grande instabilidade política atual no país. Dilma participou nesta manhã da cerimônia de acendimento da tocha olímpica no Palácio do Planalto.

“Sabemos das dificuldades políticas que existem em nosso país hoje. Conhecemos a instabilidade política. O Brasil será capaz de, mesmo convivendo com um período difícil, muito difícil, verdadeiramente crítico da nossa história e da história da democracia do nosso país, conviver porque criamos todas as condições para isso com a melhor recepção de todos os atletas e de todos os visitantes estrangeiros. Tenho certeza de que um país cujo povo sabe lutar pelos seus direitos e que preza e sabe proteger sua democracia é um país onde as Olimpíadas terão o maior sucesso nos próximos meses”, afirmou.

A lanterna contendo a chama olímpica chegou no início desta manhã ao Aeroporto Internacional de Brasília, ponto de partida para um roteiro que, nos próximos 95 dias, incluirá 327 cidades das cinco regiões do país, passando pelas mãos de 12 mil pessoas até chegar, no dia 5 de agosto, ao Estádio Maracanã, local onde será acesa a Pira Olímpica e celebrada a cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. A chama foi acesa no dia 21 de abril, em frente ao Templo de Hera, localizado na cidade grega de Olímpia.

Esquadrilha da Fumaça

Sete aeronaves da Esquadrilha da Fumaça sobrevoaram a Esplanada dos Ministérios no início do revezamento da Tocha Olímpica. No céu, a esquadrilha desenhou os aros olímpicos e escreveu Rio 2016.

Publicidade
Publicidade